Blogueirinha revela estratégia para reverter cancelamento: "Espera um ano pra errar de novo"

Como uma influenciadora digital alinhada a seu tempo, Blogueirinha já foi alvo de cancelamento nas redes sociais. A personagem criada pelo ator Bruno Matos conta que recebeu ataques e perdeu cerca de 150 mil seguidores após ter feito piada do acidente sofrido pela youtuber Jully Molina.

Hoje com a imagem recuperada após fazer seu vídeo de desculpas usando camisa branca e estrelar o documentário "A Vida Depois do Tombo da Jully", Blogueirinha dá até dicas de como reverter o cancelamento. "O segredo é você insistir, tá? Você não sair do seu eixo, focar nos seus fãs e no seu público, no pouco que te resta", começa a personagem, ao falar com o Yahoo Entrevista. O documentário, claro, foi inspirado na série do Globoplay sobre a rejeição da rapper Karol Conká após o Big Brother Brasil 21.

"Você é cancelado na hora, mas você também tem que passar muito perrengue para as pessoas verem o quanto você está sofrendo. (...) E espera de um ano a um ano e meio pra errar de novo, porque também é bom a gente manter, né, porque engaja. Uma treta engaja, um erro engaja, dependendo do nível do seu cancelamento", ensina.

Para ela, seu principal erro foi justamente não saber equilibrar um vacilo e outro. "É desde 2016 errando, sabe?". Já seu acerto foi transformar esse estopim em aprendizado. Após se afastar das redes e planejar seu retorno como uma nova pessoa, Blogueirinha decidiu focar em seus novos projetos, como o álbum “Quem me conhece sabe”.

Ela tem se dedicado, principalmente, ao seu lado musical e lançou até parceria com Gretchen, Sasha Zimmer e Agrada Gregos na faixa “Quero te dar”. Antenadas nos ritmos que fazem sucesso nas festas e nas plataformas digitais, as artistas lançaram uma versão bregafunk da canção.

Assista à entrevista completa:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos