Blogueira plus size se vinga muito bem daqueles que a chamaram de gorda

A foto de Callie Thorpe de biquíni foi publicada na Vogue britânica. (Foto: Instagram/calliethorpe)

Callie Thorpe é uma blogueira de moda plus size conhecida por seu trabalho no site From the Corners of the Curve e por sua coluna na revista Marie Claire do Reino Unido. Agora, ela já pode adicionar mais uma conquista ao seu currículo: aparecer na revista Vogue.

No início de julho a Vogue britânica publicou uma foto de Callie usando um biquíni preto, ao lado de modelos como Kendall JennerBella Hadid, e Ashley Graham. A matéria destacava o estilo de biquíni mais adorado do momento, e celebrava diferentes tipos de corpo. Embora Callie inicialmente tenha comemorado em silêncio, ela usou o Instagram, na última terça-feira, para mostrar seu sucesso para as pessoas que mais duvidaram dela.

“Para todas as pessoas que me chamaram de gorda, feia, e me trataram como se eu fosse lixo por causa do meu peso … Vocês podem me ver na Vogue,” escreveu ela na legenda da imagem.

A postagem foi um pouco atrevida quando comparada ao que a blogueira, que promove a positividade em relação ao corpo, costuma publicar. Ela conversou com o Yahoo Style sobre as experiências que a levaram a comemorar esta doce vingança.

“Ser destaque em algo que nunca inclui pessoas do meu tamanho, ao lado de Kendall e de todas aquelas supermodelos, é inacreditável,” disse ela. “E é uma daquelas coisas: ‘Bom, olhe para mim agora. Você disse tudo aquilo e agora eu estou na Vogue’. Sei que esta provavelmente não é a melhor atitude, mas eu simplesmente queria muito dizer: ‘Eu provei que todos vocês estavam errados.’”


Quando era adolescente, Callie se sentia deslocada por causa do seu peso, que a impedia de comprar roupas nas mesmas lojas que suas amigas compravam. Embora não tenha sofrido bullying com tanta frequência, ela conta que recebia apelidos maldosos (incluindo “Callorie”, que brinca com a palavra “caloria”, em inglês, e seu nome), e ouvia comentários cruéis sobre o seu peso.

A negatividade gerada por estas experiências fez com que Callie fizesse dietas constantes, sobre as quais ela falava em um blog, antes de transformá-lo na plataforma de inclusão que é hoje.

“Eu cheguei ao mundo dos blogs escrevendo um diário de dieta no qual falava coisas terríveis sobre mim mesma, e foi assim que eu comecei,” ela diz. “Depois descobri outros blogs plus size e percebi que aquela maneira negativa de me tratar não era a coisa certa a fazer. Eu não estava sendo positiva, e aquilo não estava me ajudando a perder peso. Estava me deixando mais ansiosa, mais preocupada, e fazendo com que eu me odiasse ainda mais. Então decidi escrever meu próprio blog de outra maneira, e minha jornada rumo à autoconfiança e à autoestima corporal positiva começou”.

Manter uma perspectiva positiva em relação ao seu peso e às possibilidades que vinham com ele foi difícil para Callie, que ouviu, muitas vezes, que jamais encontraria o amor ou seria bem-sucedida enquanto fosse do seu tamanho. Agora, casada com um marido amoroso e tendo sua foto publicada na Vogue, ela percebeu o quanto foi triste ter acreditado que seu peso iria impedi-la de conquistar qualquer coisa – embora a sociedade ainda não tenha entendido isso.


“A maioria das revistas, quando vai fazer algo, publica ’15 modelos plus size para seguir’, ou ‘15 mulheres curvilíneas’. Esta matéria era apenas sobre os melhores biquínis para comprar, e eu apareci nela,” ela explica. “Alguém gostou do meu biquíni preto, achou que eu estava bonita e que eu era digna da Vogue. É disso que nós precisamos. Nós precisamos de pessoas que vejam uma menina incrível usando uma determinada roupa ou vestido e a inclua em sua lista de pessoas para seguir, não por causa do seu tamanho, mas sim porque ela está linda”.

A natureza inclusiva da publicação da Vogue despertou orgulho em Callie, que continua a ser categorizada pela sua aparência. Agora, ela espera que suas palavras sirvam como um lembrete para que ninguém julgue as pessoas pelos seus corpos.


“Eu não me dei conta de que o meu tweet seria tão comentado, mas fico feliz por eu ter sido tão atrevida,” disse ela. “É uma espécie de lição para as pessoas de que sempre devemos ser amáveis, porque você nunca sabe o que vai acontecer ou quem o outro vai se tornar”.

No caso dela, uma bela mulher de biquíni na Vogue.

Kerry Justich