Blogueira compartilha mensagem poderosa depois de ter sido ridicularizada

Vida e Estilo International
Imagem via Facebook.
Imagem via Facebook.

Após ser humilhada por um grupo de homens na praia, Shelly Proebstel, de Waipa, Nova Zelândia, fez uma mensagem poderosa nas redes.

Receba novidades sobre o mundo dos famosos (e muito mais) no seu Whatsapp

Estava passeando na praia Monte Maunganui, me divertindo no sol, quando notou os homens “apontando e rindo” para ela com seu biquíni.

Shelly falou sobre as pressões que as mulheres sentem para ter o “corpo de praia” perfeito, assim como o impacto duradouro que o bullying pode ter sobre uma pessoa.

“Para os caras que apontaram e riram quando tirei minha saída de praia hoje na praia Monte Maunganui, expondo minha alma (meu corpo de praia) para o mundo, eu só quero dizer (desculpe minha linguagem) F****-SE VOCÊS!” escreveu ela em sua página no Facebook, Bald and Beautiful.

To the guys who pointed and laughed when I took my sarong off today at Mt Maunganui Beach, bearing my soul (my bikini…

Posted by Bald and Beautiful on Friday, January 11, 2019

Shelly, uma defensora do body positive, explicou que algumas pessoas evitam ir à praia ou usar certas roupas com medo de serem ridicularizadas pela aparência do seu corpo.

Leia também: 8 vezes que Thais Carla mostrou que gorda pode (deve) sim curtir o verão

“É por causa de pessoas como vocês que outras passam fome e adoecem, na tentativa de manter um corpo de modelo. É por causa de pessoas como vocês, que outras usam mangas compridas o ano todo porque têm medo de mostrar braços,” continuou a jovem.

Ela disse que essas experiências, por mais breves que sejam, podem afetar significativamente a saúde mental e a imagem de uma pessoa.

“Não, você não é responsável pelo todo”, disse Shelly Proebstel, “mas sim, você tem que assumir alguma responsabilidade. Então, da próxima vez que você ver alguém como eu, na praia, de biquíni, ou em uma situação parecida, antes de rir e apontar, pense um pouco sobre o dano que você pode causar, porque nem toda pessoa, jovem ou velha, do sexo masculino ou feminino, vai conseguir ignorar isso, ter resiliência ou a autoconfiança que eu tenho para ignorar. ”

Apesar de sua autoconfiança, Shelly admitiu que houve um breve momento em que ela quis se cobrir na praia.

“Eu me lembrei de tudo o que aprendi nessa jornada, e mantive minha cabeça erguida e coloquei minha barriga para fora e usei aquele biquíni com orgulho”, disse ela.

Por meio de seu blog, o Shelly busca difundir o amor próprio, desafiar os padrões de beleza e criar um espaço positivo onde homens e mulheres possam se conectar on-line.

Em 2018, a blogueira desafiou sua própria definição de beleza raspando seus longos cabelos castanhos e arrecadando dinheiro para Everybody Is a Treasure, uma instituição de caridade que realiza oficinas sobre positividade corporal, em todo o país.

“Raspar meu cabelo significava largar a segurança e escolher ver a beleza dentro de mim”, disse Shelly ao jornal local. “Estou fazendo uma declaração de que a beleza não está no seu cabelo – está no seu coração.”

Em sua mais recente postagem, ela encoraja os pais a usarem a sua experiência como aprendizado, elevando assim a autoestima da próxima geração.

“Peço-lhes que ensinem a seus filhos que não existe um único tipo de corpo, mas sim que há um arco-íris de belos corpos”, escreveu ela. “Peço-lhes que os ensinem a não olhar diretamente para uma barriga maior do que eles poderiam estar acostumados a ver…, mas a olhar o rosto e os olhos de uma pessoa. Peço-lhes que ensinem seus filhos a aceitarem as pessoas exatamente como elas são, por dentro.”

“E peço-lhes que ensinem os seus filhos a serem modelos para aqueles que os rodeiam e que não aprenderam sobre o respeito, e que sejam a mudança positiva que precisamos ver no mundo, de modo que daqui a 5, 10 ou 20 anos, não haja mais pessoas apontando e rindo quando outras pessoas usam biquínis na praia.”