O talk show do Kibe Loco

Tela Plena

Dani Calabresa e o entrevistador Antônio Tabet no programa “Show do Kibe” (Foto: divulgação/TBS)

Há 10 anos, quando eu era redator-chefe da revista “Sexy”, recebi uma ligação do Antônio Tabet. Na época seu site de humor, o Kibe Loco, começava a fazer sucesso e Tabet propôs uma parceria: ele entraria com conteúdo e a revista cederia a última página, espaço que usávamos para o humor mais explícito. A conversa acabou não evoluindo, mas ali Tabet já mostrava sua ambição de ir bem além do site. E tanto fez que, em 2012, foi um dos principais responsáveis pela criação do “Porta dos Fundos”. Agora Tabet deu mais um passo ao criar o “Show do Kibe”, talk show que vai ao ar todos os domingos, à meia-noite, pelo canal a cabo TBS.

Na verdade o “Show do Kibe” é uma espécie de making of de um talk show. Tabet diz ao entrevistado que irá passar as perguntas antes da gravação, enquanto a equipe faz os acertos de câmera e luz. O entrevistado vai respondendo sem muita preocupação e vez ou outra solta algumas farpas, espetando emissoras e colegas. Mas o fato é que tudo aquilo está sendo gravado para valer.

Foi assim que Dani Calabresa deixou escapar que havia feito um mal negócio ao escolher a Band (na época da gravação do programa ela ainda era contratada da emissora) e Marco Luque afirmou sem melindres que o show de Rafael Cortez – seu companheiro de bancada no “CQC” – era muito ruim. Houve, claro, quem sacasse o que estava acontecendo, como foi o caso de Fábio Porchat.

Mas a coisa não se resume apenas às entrevistas. Há outros elementos de humor, como o falso diretor do programa (Daniel Furlan), que volta e meia constrange Tabet diante dos convidados e faz intervenções desconcertantes. Há também um diretor de vídeo claramente inspirado no Moltar de “Space Ghost Coast to Coast”.

Para que a ideia desse certo, a série de 13 entrevistas foi gravada em uma bateria só em outubro do ano passado. O programa estreou em 12 de abril (já foram ao ar as entrevistas com Marco Luque, Dani Calabresa, Rafinha Bastos e Fábio Porchat) e, ao que tudo indica, com bons resultados: o TBS já renovou uma nova temporada.

Leia também:

Sabrina Sato tem sonho de desfilar grávida no Carnaval

Paulo Betti acusa antropólogo de homofobia

Obviamente a próxima temporada terá um formato diferente, já que nenhum entrevistado voltará a cair no truque da câmera desligada. Uma das propostas é fazer um talk show com esportistas, mas com perguntas totalmente inusitadas. Pode ficar bom. Afinal, o Kibe é “Loco”, mas não é bobo.