5 erros de moda que comprometem a elegância

Diz o ditado que a elegância mora nos detalhes. Confere! Pequenos desacertos no tamanho das peças, por exemplo, são suficientes para comprometer o look. Compramos roupas em tamanhos padrões. Mas cada um de nós tem um biótipo que exige, por vezes, atenção a detalhes como o comprimento.

Leia também:
Das passarelas para as ruas: 10 tendências que já pegaram
Lenço, cachecol e echarpe: amarre-se nesses acessórios que dão charme aos looks
Como mudar o estilo sem perder a identidade

Vejo com frequência nos guarda-roupas peças que precisam ser diminuídas tanto nas mangas quanto na barra. E tanto a manga comprida demais, cobrindo as mãos, quanto pisar no tecido dos vestidos ou calças são detalhes que nos fazem derrapar no quesito elegância. Sem contar o desconforto. Mas não são apenas os comprimentos que podem comprometer nosso visual. Veja quais são os 5 erros de tamanho mais comuns e ajuste suas roupas. Suas proporções é que ditam a medida da elegância.

1. Barras compridas demais

Calças com modelagem reta, flare e pantalona, assim como os longos, devem mesmo ser usados com a barra bem comprida. Mas isso não significa usar tão longo a ponto de tropeçar ou pisar na barra – o que é extremamente deselegante. Na dúvida marque a barra no peito do pé e sempre com um tamanho de salto com que costuma usar a peça para que ela não fique longa nem curta demais. Um vestido longo, por exemplo, que pode ser usado com rasteira ou salto, deve ser marcado com a rasteira no limite para não se pisar no tecido e também para que não fique curto quando acompanhado de salto.

2. Mangas que (quase) cobrem as mãos

O tamanho ideal das mangas é na altura do punho, cobrindo o “ossinho” da parte externa – nunca cobrindo as mãos. Peças de tecido estruturado, como casacos e blazers, são as que as mangas longas ficam mais evidentes já que não são maleáveis como as blusas de malha. Na hora de marcar o comprimento dobre o braço para certificar-se de que a manga também não ficou curta. Acerte a medida e ganhe elegância e conforto.

3. Virilha marcada

Certo, a legging é uma peça justa – e que assim seja. Mas a legging não pode estar tão apertada a ponto de marcar a virilha, um dos erros de moda mais cruéis. Alguns tecidos mais finos vão marcar mesmo – fuja deles. Para não pagar mico prefira leggings de tecidos mais encorpados e com modelagens que não tenham o cavalo muito curto para que haja uma folga e a calça não fique marcando. A dica vale, inclusive, para a legging da ginástica, combinado?

4. Decote que aperta o busto

Evidenciar o colo e sutilmente o busto: esta é a função de um belo decote. Seios apertados, saltando sob o decote, não fica elegante, mas vulgar. Na hora de provar verifique sempre se a peça não “amassa” o busto: o caimento ideal é sempre confortável. E para ficar sensual não é preciso expor demais, não é mesmo?

5. Roupas um número menor

Acontece nas melhores famílias: a gente engorda, emagrece, engorda e não fica com o mesmo corpo – e manequim— a vida inteira. Mas o que não dá é a gente sair por aí com roupa tão apertada que corre o risco de rasgar (sim, tecidos como seda rasgam facilmente se muito esticados). Ninguém precisa entrar no manequim 38. É melhor um número maior com caimento adequado do que um manequim menor apertado. Desapegue do número da etiqueta, se apegue na modelagem e no caimento da roupa que a valoriza!

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos