Ser feliz é uma questão de mãos dadas

Carol Patrocínio
Preliminares


Ser feliz é a maior busca do ser humano. Tem quem queira sucesso, dinheiro, paz, um mundo melhor... Mas se tem algo que todo mundo quer é amor. Nem sempre o amor romântico, é claro, mas amor. Em todas suas formas e aparências.

E a gente pode traduzir essa coisa do amor em estar de mãos dadas — no melhor estilo "I want to hold your hand", dos Beatles*. Dar as mãos vai além de beijos, abraços ou sexo. Dar as mãos é falar sobre estar ao lado, apoiar, acompanhar...

Leia também:
Quantas pessoas você ama ao mesmo tempo?
Quatro passos para deixar seu relacionamento mais leve
Por que escolhemos relacionamentos complicados?

Cumplicidade é o que procuramos — seja na amizade, seja no amor romântico. O que queremos é olhar para alguém e saber que a pessoa nos entende apenas com aquele olhar. É acreditar que a cada dia que passa a pessoa vai descobrir algo novo e apaixonante sobre você — e você sobre a pessoa.

Felicidade é sentir-se seguro, completo, saber que sempre há alguém com quem você pode contar. Aquela coisa de ligar de madrugada, domingo de manhã, acordar no meio da noite só pra te dar a mão e dizer que foi só um pesadelo, por mais que a gente saiba que foi só isso.

Ser feliz é muito mais simples do que parece e é feito de pequenas coisas, detalhes. Está no dia a dia, na rotina, na hora de acordar e de dormir que nunca muda. Na toalha esquecida sobre a cama, no sutiã pendurado na porta do armário, nas meias deixadas ao lado do sofá. Porque felicidade não é só a parte boa e calma.

Felicidade está na briga, na discussão, nas lágrimas. Porque essas coisas só acontecem entre gente que se importa. Está no abraço, no carinho, nas brincadeiras. Porque essas coisas, também, só acontecem — genuinamente - entre gente que se importa.

Não existe fórmula da felicidade. Quando o momento chega a gente simplesmente abre o peito, solta as amarras e a deixa entrar, com todos seus defeitos e qualidades, com os problemas e as soluções. A gente a aceita sem perguntar muito, sem pensar direito e quando vê, já aconteceu.

Permita-se ser feliz.

* peguei essa ideia emprestada do filme Nick e Norah, um dos meus preferidos.