Orgasmos múltiplos: mito ou verdade?

Preliminares

A dificuldade para se chegar ao orgasmo é um dos maiores obstáculos para a felicidade sexual feminina. Já começa que ninguém explica direito para a mulher o que é o orgasmo, apenas dizem que é algo gostoso. Masturbação é um tabu, então a mulher não consegue fazer experiências com seu próprio corpo. E, por não haver, na maioria dos casos, a ejaculação, existe a dúvida se aquilo foi realmente um orgasmo.

Só essa dúvida sobre o que deveria sentir já é suficiente para deixar uma pessoa um tanto quanto maluca. Mas não para por aí. Há diferentes tipos de orgasmo, diferentes tipos de estimulação e até os tais orgasmos múltiplos. Com tudo isso na cabeça, relaxar na hora H se torna um desafio.

Leia também:
Homens também fingem orgasmo
Por que as mulheres fingem o orgasmo?
Preliminares responde: qual a diferença entre orgasmo e ejaculação?

Para facilitar a vida, vou explicar, com base em estudos, o que acontece no corpo e responder a pergunta que não quer calar: existe mesmo essa coisa de orgasmos múltiplos?

O que é o orgasmo?
Ele dura entre 6 e 10 segundos – em alguns casos pode chegar aos 20. “Quando o corpo atinge o clímax a pele e o rosto ficam mais rosados, os músculos podem se contrair, há aumento da frequência cardíaca e do ritmo respiratório. Nessa hora, as mamas ficam mais sensíveis e o corpo fica mais relaxado”, explica a ginecologista e obstetra Erica Mantelli.
No momento do orgasmo, você sente contrações involuntárias e rítmicas na musculatura vaginal, que podem ser fortes ou suaves e aumentam até o clímax. Seu útero também se contrai. E você não precisa se esforçar para sentir todas essas sensações.

Há mais de um tipo de orgasmos?
Há diferentes maneiras de se chegar ao orgasmo, mas a sensação é a mesma. A estimulação clitoriana é mais fácil para atingir o objetivo, já que o clitóris é externo ao corpo. Já o orgasmo com a penetração é mais complicado em alcançar. Dados apontam que apenas um terço das mulheres conseguem atingi-lo. E estudos questionam a capacidade feminina em chegar ao orgasmo por esse meio.

Orgasmos múltiplos existem?
Existem, mas não é algo tão comum quanto gostaríamos. Apenas 30% das mulheres consegue ter esse fenômeno acontecendo na vida. Mas se pensarmos que, de acordo com o ProSex - Projeto de Sexualidade do Hospital das Clínicas da Universidade de São Paulo, um terço das mulheres nunca atingiu nenhum tipo de orgasmo, é um número que dá esperanças, certo?

Os tais orgasmos múltiplos são, basicamente, ondas de prazer de forma sucessiva. A mulher passa por todas as fases do orgasmo por diversas vezes consecutivas. Mas isso não garante felicidade, já que quantidade e qualidade são coisas diferentes.

O que dificulta o orgasmo?
Há motivos físicos e emocionais. Os emocionais vão desde não conseguir relaxar até acreditar que sexo é algo errado e influenciam o corpo na hora de liberar hormônios. Os físicos passam por diabetes e depressão, mas têm uma lista enorme de outros problemas que atrapalham a vida sexual. Por isso é tão importante detectar que há algo errado na vida sexual, fazer um check up e buscar ajuda na terapia sexual, caso seja necessário.

Você tem alguma dúvida sobre sexo? Manda para mim no preliminarescomcarol@yahoo.com.br e siga-me no Twitter (@carolpatrocinio).