Dicas para tomar a iniciativa na hora H

Carol Patrocínio

Mulheres são ensinadas a falar baixo, ser recatadas e não explorar sua sexualidade. Mas aí chega a fase adulta e a mulher descobre que gosta de sexo e não quer esperar apenas o parceiro ou a parceira tomar a iniciativa. Porém, como fazer isso?

Parece um bicho de sete cabeças, mas não é! Requer confiança, um pouquinho de coragem e muito tesão, mas essas coisas são algumas daquela listinha do que é necessário para um relacionamento dar certo, não são? (pelo menos na minha, elas estão)

Leia também:
6 dicas para tomar a iniciativa sem medo
Preliminares responde: sexo faz bem apenas para homens?
Sexo não é terapia de casal

Nós adoramos nos sentirmos desejadas. As outras pessoas também. E demonstrar isso é um ponto positivo de algumas pessoas. Todas as outras podem aprender. Só tome cuidado para não repetir pequenos erros que te incomodam e podem incomodar o parceiro.

Tenha sempre em mente que ninguém tem tesão sempre, que ninguém tem obrigação de apagar seu fogo e que você pode, sim, receber um não como resposta às suas investidas. Não sempre quer dizer não e respeitar isso é o mais básico de uma convivência respeitosa – o resto pode se encaixar como crime.

Criamos um roteiro para facilitar sua vida. Não que isso seja uma receita de bolo, ele serve apenas para inspirar, para que você tome coragem para poder fazer as coisas do seu jeito. A primeira vez é sempre a mais difícil, depois você vai acostumando a tomar a iniciativa e surpreender quem você gosta se torna até divertido.

Beije
Não tem coisa mais simples para acender a paixão – e o tesão – do que beijos bem dados. Comece com selinhos, claro. Faça carinho nele, mostre que você quer estar ali e permita que os beijos esquentem. Ele vai notar que tem algum “interesse” ali.

Toque
Depois dos beijos, toque-o. Não, não é para colocar a mão no pênis dele ou na vagina dela quando der na telha. Isso deve ser uma construção e não se esqueça de que existem outras partes do corpo! Toque essas outras partes. As costas, a nuca, os braços, a barriga... sinta o corpo todo, toque com firmeza, com certeza do que está fazendo. Pode ter certeza que você notará sinais de vida no lugar que você ainda está evitando rapidinho. ;)

Diga com todas as letras
E então diga. Pode ser com todas as letras ou continuar a brincadeira do toque, tirar a roupa do outro e deixar as coisas seguirem em frente. Tenha sempre um preservativo no bolso, assim vocês não vão precisar para para você buscar.
Surpreenda o outro tomando a iniciativa para todo o resto também. Coloque o preservativo, fique por cima, peça para trocar a posição quando der vontade e indique onde você quer ser tocada, para que seu prazer seja ainda maior. E divirta-se!
É claro que só dá para agir dessa maneira quando você se sente segura no relacionamento. E se você não se sente segura, não há motivo para estar nesse relacionamento, não?

Os inimigos da iniciativa
Muita gente desiste de seduzir o outro por preguiça. Sim, dá trabalho, mas relacionamentos dão um pouquinho de trabalho mesmo. Não adianta fugir, masturbar-se e pronto. É mais simples, afinal você só precisa convencer você mesma, mas não tem a troca que você conseguiria no sexo. A troca de energias, de carinho, a cumplicidade... É mais fácil resolver a questão sozinha, talvez tão prazeroso ou até mais (para algumas pessoas), mas vale a pena dividir um pouco dos seus desejos com o outro.

Você tem alguma dúvida sobre sexo? Manda para mim no preliminarescomcarol@yahoo.com.br e siga-me no Twitter (@carolpatrocinio).