Cresce o número de casais que não fazem sexo. Não faça parte dessa estatística!

carol_patrocinio
Preliminares

Pode parecer assustador, mas é verdade: apenas nos EUA, aproximadamente 40 milhões de pessoas que estão em relacionamentos estáveis não fazem sexo. Os dados são de Robert Epstein, psicólogo, fundador e diretor do Centro Cambridge de Estudos do Comportamento em Beverly, Massachussetts. É importante deixar claro que, para o estudo, não fazer sexo significa ter menos de uma relação por mês ou menos de 10 por ano. Pois é, a coisa ficou feia para o seu lado?

É claro que seria um imenso desrespeito dizer que não fazer sexo em um relacionamento estável é indicativo de problema. Há casais que decidiram conscientemente não ter uma vida sexual. Pessoas assexuais existem, apesar de ser em número pequeno, pelo que sabemos. Mas e os casais que nunca pensaram ou discutiram o assunto? Bem, aí é um problema.

Os problemas podem ser diversos e ter causas físicas ou emocionais. Pode ser que o outro não desperte mais tesão, que você não se sinta mais confiante com seu corpo, que o outro não a olhe como você deseja, que a lista de tarefas do dia toma todo o tempo que você teria para pensar em sexo, que os problemas de outras áreas estejam interferindo ou que a monogamia não seja mesmo uma boa ideia para você. Pensar nisso e tentar encontrar o problema é trabalhoso e pode abrir feridas que pareciam estar cicatrizadas há muito tempo. E é sempre bom lembrar que sexo não é terapia de casal!

É importante lembrar que no começo do relacionamento a gente sempre encontra tempo para transar. O mundo pode estar acabando, mas a gente dá um jeitinho de encontrar um espaço no meio dos escombros e se aninhar no peito do amado. Há também os casais que, desde o começo, não faziam tanto sexo e se isso nunca incomodou e ainda não atrapalha, não há porque procurar pelo em ovo.

Porém, se o sexo faz falta para uma das partes do casal, é bom repensar a vida - será que vocês se tornaram pessoas que apenas dividem a casa? O amor é algo extremamente forte, porém não existe mágica que faça um relacionamento se manter saudável quando alguém está infeliz.

Não há uma pesquisa que diga exatamente porque a vida sexual é deixada de lado depois de algum tempo de relacionamento. Também não há fórmulas que garantem uma atividade sexual regular. O que existe é a força de vontade e mandar a preguiça embora.

Se você sente falta do sexo, dê o primeiro passo. Seduza a pessoa que você tem ao lado. Crie brincadeiras, jogos, use uma lingerie provocante ou aquela roupa que a outra pessoa adora. Comemore datas especiais que nem existem de verdade. Volte a explorar o corpo do outro. E divirta-se com tudo isso, não deixe que se torne uma obrigação.

Quer uma dica que sempre dá certo? Passe um tempo só na pegação adolescente, aquilo que os americanos chamam de “dry humping”, que é o amasso sem tirar a roupa. Pode ter fricção, pode ter mão, pode ter tudo, mas de roupa. Voltar a ser adolescente e deixar a vontade e o desejo aumentarem pode salvar sua vida sexual!

Você tem alguma dúvida sobre sexo? Manda para mim no preliminarescomcarol@yahoo.com.br e siga-me no Twitter (@carolpatrocinio).