6 dicas para tomar a iniciativa sem medo

Carol Patrocínio
Preliminares

A gente fala muito sobre sexo, mas esquece de que, para haver sexo, é necessário mais de uma pessoa envolvida. E ao pensar nisso não faria o mínimo sentido uma mulher livre sexualmente ficar esperando sentada ser convidada para sair.

Tomar iniciativa não é coisa só de homem! Cada vez mais mulheres dão o primeiro passo e chamam a pessoa escolhida para sair; mas como fazer isso dar certo? Como já reclamamos muito de homens que passam dos limites ou chegam do além para nos paquerar, nada de repetir os mesmos erros, então vamos ao passo a passo para o sucesso.

Prepare o terreno
Nada de investir numa paixão sem fundamentos. Conheça a pessoa que você acha que gosta, conheça o terreno em que vai pisar e não se permita dar nenhum passo em falso.

Vamos lembrar que para se apaixonar por alguém você precisa saber quem é a pessoa, o que liga vocês e começar um diálogo. Faça isso o quanto antes.

Busque pontos em comum
Agora que você já conversa com a pessoa que te faz sentir borboletas no estômago, é hora de encontrar o que vocês têm em comum. O que vocês gostam? Quais lugares vocês iriam juntos? Quais assuntos os deixariam conversando por horas?

Não vale tentar agradar a outra pessoa pesquisando sobre algo que a interesse. Seja você mesma e só invista se realmente valer!

Linguagem corporal de verdade
Não adianta você, há metros de distância, dar um olhar sensual para seu alvo. O máximo que vai parecer é que você precisa procurar um oftalmo!

Aposte no toque. Encoste a mão no ombro. Esbarre de leve braço com braço e crie momentos de encontro casual, sem que isso fique na cara.

Pense nas possibilidades
Você tem Facebook, assim como a maior parte das pessoas com as quais convivemos. Use isso a seu favor. Dê uma olhada nas coisas que a outra pessoa curte, descubra o que vocês podem fazer juntos.

É melhor uma cerveja? Andar de bicicleta? Ir a um show imperdível? Uma exposição incrível? Escolha o programa perfeito e aguarde o melhor momento — normalmente na sexta-feira — para fazer o convite.

Diga com todas as palavras
Na hora de fazer o convite você não pode ter medo de nada. Tenha certeza do que você quer, fale com todas as palavras e deixe claro que o convite não se estende aos amigos.

Uma sugestão: "Estava pensando em tomar uma cerveja hoje depois do trabalho, você não quer me fazer companhia?". Você pode trocar a cerveja pelo que mais combinar com você, mas saiba direitinho o que você quer fazer, aonde quer ir e quais são os passos seguintes.

Esteja preparada para qualquer resposta
Estar sempre preparada para o que pode acontecer é o que faz que você esteja um passo a frente do resto das pessoas. Nesse caso, por exemplo, você só tem duas opções de resposta: sim e não.

Talvez você só terá se não seguir todas as dicas e prefiro acreditar que você não fará isso. ;)

Se o gato, depois disso tudo, disser não, a única coisa que você pode fazer é sorrir, dizer um clássico "deixa pra outra hora, então" e seguir — sempre linda — seu caminho. Implorar, fazer o mesmo convite no dia seguinte ou deixar lágrimas brotarem nos seus olhos não são boas ideias. Vá pra casa, pense na resposta dele e trace um novo plano, com os mesmos passos, para tentar novamente. Se a resposta deixar claro que ele não quer nada com você, siga seu caminho sozinha!

Se ele disser sim, aproveite. Divirta-se no encontro, mostre como você é interessante, fale das coisas que você conhece e gosta e não finja ser alguém que não é. O plano não é começar uma mentira, é?

Você tem alguma dúvida sobre sexo? Manda para mim no preliminarescomcarol@yahoo.com.br e siga-me no Twitter (@carolpatrocinio).