‘Agora é Tarde’ será diário a partir do próximo ano

ale_rocha
Poltrona
Danilo Gentili

O "Agora é Tarde" será diário a partir de 2012. A informação foi confirmada por Danilo Gentili, durante entrevista para o "Programa do Ratinho" (SBT). É um grande desafio para o talk show.

Boa opção para o fim de noite, o "Agora é Tarde" estreou em junho deste ano, com duas edições semanais, às quartas e quintas-feiras.

Desde o primeiro programa, Gentili mostrou-se um bom apresentador e entrevistador. Conduziu os bate-papos de forma leve, sem esquecer as perguntas mais incisivas. Deixou de lado o estilo agressivo que o tornou conhecido no "CQC", porém nem por isso adotou o comportamento boa praça e um tanto bajulador que predominava em "O Formigueiro", talk show fracassado de seu colega de humor na Band, Marco Luque.

Sucesso de audiência, a segunda maior da emissora, o programa ganhou um terceiro dia de exibição em setembro, às terças-feiras. Desde então, o "Agora é Tarde" mostrou os primeiros sinais de irregularidade. Algumas edições, apesar do empenho mostrado pelo apresentador e por seus colegas de palco (Léo Lins, Marcelo Mansfield e Murilo Couto), com os quais têm sintonia, não renderam.

Convidados pouco conhecidos, como Leo Mark, autor de um livro sobre a presença de alieníginas na Bíblia, foram desinteressantes. O mesmo ocorreu com os mais famosos, como o senador Eduardo Suplicy (PT-SP) e cineasta José Mojica Marins, o Zé do Caixão.

Se é difícil ser engraçado e interessante semanalmente, imagine diversas vezes a cada sete dias. Além disso, uma característica comum em programas norte-americanos semelhantes, a presença de celebridades, é um desafio para o "Agora é Tarde". Muitos atores, atrizes, músicos e outros artistas que naturalmente despertam interesse do público têm contrato de exclusividade ou dão preferência para as atrações da Globo e da Record.

Isso sem contar o desgaste da imagem de Gentili pelos anos dedicados ao "CQC". Não é demérito algum, mas algo que deve ser considerado nestes tempos de olhar atento ao humor.

O número de boas entrevistas supera, de longe, os momentos sonolentos do "Agora é Tarde" até aqui. Contudo, já fica o alerta para um programa que irá encarar o desafio diário em 2012. O "Programa do Jô" é um bom exemplo do que acontece quando a preguiça bate.

Me siga no Twitter: @alerocha

Veja também:
Monalisa Perrone e a violência contra a mulher
Após 17 anos, José Trajano deixa comando da ESPN Brasil