Depois de falido, saudita coloca o próprio filho à venda no Facebook

Lorran S.
podeisso

Sigam-me os bons: Twitter@Lorran_s


É bizarro, mas um saudita está vendendo seu filho no Facebook por R$ 34 milhões para evitar que a família viva na pobreza, depois que seu comércio ilegal foi fechado.

Saud bin Nasser Al Shahry afirma que vender seu filho é a única opção para continuar mantendo a sua família na Arábia Saudita. Ele admite que está disposto a ir até os tribunais para concluir a venda. Al Shahry tomou a decisão após consultar as autoridades sobre a possibilidade de ajudá-lo financeiramente quando seu negócio foi fechado judicialmente. Há boatos que a venda é apenas uma jogada publicitária.

Um ponto crítico está no fato do governo saudita ser frequentemente criticado por não possuir regras rígidas para evitar o tráfico de pessoas. Por outro lado, o Facebook provavelmente não permitirá que tal venda se realize. De acordo com a declaração de direitos e responsabilidades dos usuários, é proibido postar conteúdo ou realizar qualquer ação na rede social que infrijam direitos alheios ou que violem a lei.

#Podeisso, Osama?