Isis Valverde deve tirar colar cervical no início de maio, diz médico

A recuperação de Isis Valverde, 27, na casa de seus pais, no interior de Minas Gerais, parece estar surtindo efeito. Segundo o médico que cuida do caso dela, o quadro evoluiu bem.

Leia mais:
Isis Valverde anuncia que em breve não precisará mais do colar cervical
Isis Valverde vai para Minas Gerais se recuperar de acidente

"A Isis tem uma consulta marcada para a primeira semana de maio, quando vamos repetir um exame para confirmar se ela retira mesmo o colar ou não. Mas a cicatrização está bem adiantada e tudo indica que está tudo bem. Vamos ver...", declarou o doutor Paulo Niemeyer ao site "Ego".

Isis sofreu um acidente de carro no dia 31 de janeiro, e teve problemas nas vértebras C1 e C2. Em abril, o médico explicou melhor quais deveriam ser os cuidados dela para que a recuperação fosse rápida e eficaz.

"Com disciplina, logo ela retira o colar cervical. Mas até lá tem que ficar imobilizada, ou seja, não pode mexer o pescoço. Imagine uma fratura no braço. Não tem que engessar até que o osso se consolide outra vez? No caso da Isis é a mesma coisa. Tem que esperar o osso consolidar. A fratura que ela teve foi pequena, mas em uma região muito perigosa. Se fosse maior, ela poderia ter morrido, e na melhor das hipóteses ter que operar e ficar completamente imobilizada. Com o colar, ela está no lucro", afirmou.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos