É show ou é fria? – 2ª semana de novembro 2013

Na Mira do Regis

ARNALDO ANTUNES
11 - Teatro Bradesco – São Paulo
Inquieto como sempre, ele retorna aos palcos agora promovendo seu mais recente CD, Disco, em que constam parcerias com Caetano Veloso, João Donato, Marisa Monte e Nando Reis, além de inúmeros convidados. Tendo uma ótima banda de apoio – em que se destacam o guitarrista Edgard Scandurra e o baterista Curumin -, Arnaldo certamente vai entregar algo surpreendente. Para o bem ou para o mal.

RATOS DE PORÃO
11 - Opinião – Porto Alegre
Enquanto está gravando seu novo disco, uma das melhores bandas brasileiras de todos os tempos vai desfilar o seu tradicional festival de pancadaria sonora com a competência de sempre. É daqueles shows para não se perder...

DEVANDRA BANHART
13 - Cine Joia – São Paulo
De tempos em tempos surgem uns picaretas que, sabe-se lá por quê, são incensados como se fossem os salvadores da música. É o caso deste sujeito sem talento algum, que vira e mexe aparece por aqui para mostrar suas canções mais fracas que omelete de boteco. Até quando vai ter gente sendo cúmplice disto?

TEATRO MÁGICO (assista ao vídeo)
15 e 16 – HSBC Brasil – São Paulo

ROBERTA CAMPOS
13 e 14 - SESC Pinheiros – São Paulo
Ela já deixou de ser uma menina, mas ainda está a caminho de se tornar uma grande artista. Suas canções passam longe da babaquice adolescente, ela nitidamente sabe o que fazer com seu violão e tem certa doçura em cima do palco. Roberta precisa apenas tomar cuidado com extinguir completamente as desafinações que sempre marcaram seus shows. Quem sabe esta apresentação já mostre que tal defeito não existe mais...

HAMMOND GROOVES
13 - Bourbon Street - São Paulo
Aqui está um exemplo de apresentação que você não pode perder em hipótese alguma. Este trio – capitaneado por Daniel Latorre, um dos maiores experts em órgãos Hammond da América Latina – sempre faz shows espetaculares justamente tendo este lendário instrumento guiando baixo e bateria em levadas instrumentais sensacionais. Para “piorar”, o repertório é lotado de composições de Jimmy Smith, Booker T & The MG’s e mais um monte de coisas bacanas do “jazz boogaloo”. Simplesmente imperdível!

BOM GOSTO (assista ao vídeo)
14 - Citibank Hall – Rio de Janeiro

MARCELO JENECI
14 - SESC Rio Preto – São José do Rio Preto (SP)
Um dos melhores nomes da nova – e boa – safra da música brasileira, este cantor, compositor e instrumentista vai mostrar as belas canções de seu único disco, Feito Pra Acabar, lançado no ano passado. Dono de uma veia melódica e harmônica que faria o Guilherme Arantes sorrir, ele é daqueles artistas que consegue capturar a atenção unicamente pela qualidade de suas composições. Vá sem susto!

RAIMUNDOS
14 - Jack Music Pub – Bauru (SP)
Contra quase todos os prognósticos, o grupo segue firme e fazendo bons shows, em que o clima de animação adolescente e porra-louca continua intacto. É claro que é um show para quem tem idade mental inferior a 15 anos, mas isto está longe de ser defeito para quem faz este tipo de som...

FRESNO
14 - Capital Disco – Santos (SP)
15 - Rancho Sertanejo – Guarulhos (SP)
Não adianta os caras apregoarem por aí que, longe das garras do empresário/produtor Rick Bonadio, o grupo agora faz o som que quer, bem mais pesado, etc e tal. Não adianta. Com exceção de uma ou outra música realmente mais contundente em termos de som, as canções continuam fracas, endereçadas a um público infanto-juvenil que ainda não cresceu intelectualmente. A banda vai precisar ser mais ousada se quer realmente provar que vive um período de maturidade em cima do palco. Ah, um detalhe: no show de Santos, a abertura ficará a cargo do For Fun. Não que isto mude alguma coisa...

AUTORAMAS
14 - John's Pub - São Paulo
17 - Jack Music Pub – Bauru (SP)
Uma das melhores bandas de rock do Brasil merece — e muito — a sua atenção. A mistura de surf music, punk, garage pop e new wave é divertidíssima e o trio — o vocalista/guitarrista Gabriel Thomaz (ex-Little Quail), o baterista Bacalhau (ex-Planet Hemp) e a graciosa baixista Flavia Couri - manda muito bem em cima do palco. Isto sem contar as canções de seu mais recente disco, Música Crocante, que são imperdíveis. Não deixe de ver!

GILBY CLARKE (assista ao vídeo)
14 - Bolshoi Pub – Goiânia
15 - Carioca Clube – São Paulo
16 - Rock Beer - Uberlândia (MG)
17 - Circo Voador - Rio de Janeiro

SÓ PARA CONTRARIAR
15 – Espaço das Américas – São Paulo
Voltando às atividades sem ninguém pedir, a banda liderada por Alexandre Pires continua a fazer o mesmo de antes: espalhar alegria artificial por meio de canções ruins e uma vibração tão potente quanto a de uma joaninha morta. É um show ideal para quem não tem discernimento entre o que é samba e pagode xexelento...

VIOLETA DE OUTONO
15 – SESC Presidente Prudente - Presidente Prudente (SP)
Para quem gosta de rock progressivo e de experimentações sônicas, ainda vale muito a pena assistir às apresentações deste grupo, que sobrevive desde os anos 80 fazendo o som mais improvável do mundo para quem se julga “descolado”. Neste show vai rolar a participação especial de Edgard Scandurra, o que vai tornar tudo ainda mais interessante. Vale a pena!

ROUPA NOVA
15 - Vivo Rio – Rio de Janeiro
É aquela velha história: os caras são músicos extraordinários, com total domínio de seus instrumentos, mas ficaram presos a um mercado que não aceita nada que contenha um mínimo de criatividade musical. Resignada, a banda então vem se rendendo há anos em tocar coisas abomináveis como “Dona” e “Whisky a Go Go”, feitas especialmente para agradar a um público muito pouco exigente. Infelizmente, o Roupa Nova é a prova que todo país tem o Toto que merece...

MATANZA
15 - Pousada Chalé Sol da Serra - Serra Negra (SP)
Muita gente acha um absurdo, mas... Sim, o Matanza é uma banda legal e que faz um show melhor ainda. Ao vivo, os caras mandam muito bem e as canções fazem muito mais sentido do que aquilo que você ouve no CD. É claro que você precisa entrar na vibe “Johnny Cash metal caminhoneiro cafajeste” para curtir e divertir com as canções escrachadas, mas mesmo quem não chegado a este tipo de “podreira” pode curtir a apresentação...

CARLOS DAFFÉ
15 - SESC Sorocaba - Sorocaba (SP)
Não dá para falar a respeito da história da soul music no Brasil sem abordar um capítulo interessantíssimo cujo protagonista é este cantor e multiinstrumentista, que gravou alguns discos memoráveis durante as décadas de 70 e 80, e que continua na ativa com muita categoria. Assista a este show e surpreenda-se!

MARINA LIMA
15 e 16 - Tom Jazz - São Paulo
Ela está em uma fase muito ruim da carreira. Sua voz se tornou tão desafinada que seja a ser constrangedor. Seu mais recente disco – Climax ­ - é absurdamente ruim e até mesmo o resgate de canções antigas é comprometido pela fragilidade da voz. E olha que a coisa vai ficar ainda mais chata porque ela vai inserir na apresentação textos e interações com seu livro Maneira de Ser. Minha Nossa Senhora...

FATBOY SLIM
16 – Praia da Enseada - Guarujá (SP)
17 – Parador 12 – Florianópolis
19 – Mega Sensation - Uberaba (MG)
Dentre todos os imensos picaretas que infestam a “cena de DJs”, que passam o tempo todo fazendo ‘mixagens’ pré-gravadas, girando botões que não influem nada no som e batendo palmas para ‘levantar a galera’, o ex-baixista do Housemartins é sim um oásis de criatividade. Ele realmente cria efeitos na hora, faz mixagens bizarras e interessantes e tem um repertório de canções de sua própria lavra acima de qualquer suspeita. É show para dançar até cair!

MESHUGGAH
16 - Carioca Club – São Paulo
Esta banda sueca faz um dos tipos de heavy metal mais insanos dos últimos tempos. É uma doideira tão grande que fica até difícil rotular o som dos caras. A única coisa que posso garantir é que você vai sair deste show meio surdo e desnorteado com a mistura de death/thrash/metalcore/free jazz que beira o absurdo...

BANDA MANTIQUEIRA & FABIANA COZZA
16 - SESC Belenzinho – São Paulo
Pode ter certeza de que a volta deste grupo, fundado em 1991 pelo clarinetista Nailor Proveta e que passou muito tempo desativado nos últimos anos, vai ser uma agradável surpresa em todos os sentidos. Não apenas pela excelência musical de cada integrante, mas principalmente pela abordagem "big band" que os caras fazem para composições de Tom Jobim, Pixinguinha, Noel Rosa, Cartola e Moacir Santos. E com a presença da boa cantora Fabiana Cozza, vai ser um sonzaço!

JACK RUSSELL’S GREAT WHITE
16 – Manifesto Bar – São Paulo
Sempre gostei muito do som do Great White justamente porque em uma época repleta de “farofagens” na cena roqueira americana dos anos 80, os caras sempre tiveram uma pegada muito mais rock n’ roll, sem aquelas baladas horripilantes de seus contemporâneos. Depois daquela tragédia em um show do grupo em 2003– algo muito similar ao que ocorreu naquele pavoroso incêndio na boate de Santa Maria (RS) – o vocalista Jack Russell brigou com o resto do grupo e montou sua própria versão do Great White. O resultado é tão deprimente que nem dá para comentar aqui sem soltar alguns palavrões...

OFF!
16 e 17 - Hangar – São Paulo
Para quem não sabe, esta é a banda capitaneada pelo ex-vocalista de duas bandas punk importantíssimas para a história do gênero: Circle Jerks e Black Flag. Só por conta disto você já deveria ir aos shows dos caras. Como o som do grupo é muito legal, pesado e violento, aí o evento se torna obrigatório. E tenho dito!

YUSUF (assista ao vídeo)
16 e 17 - Credicard Hall – São Paulo

PAUO FREIRE
17 - SESC Campinas – Campinas (SP)
Um dos maiores nomes da nova linguagem da viola, ele é um daqueles músicos cujos shows deveriam ser acompanhados pelas pessoas como se todo mundo estivesse em uma procissão, com a devida reverência e atenção. Além da qualidade musical, o cara ainda é um contador de causos de primeira. Diversão na certa!

NASHVILLE PUSSY
17 - Carioca Club – São Paulo
Não perca este show de forma alguma! Não perca este show de forma alguma! Não perca este show de forma alguma! Não perca este show de forma alguma! Não perca este show de forma alguma! Não perca este show de forma alguma! Não perca este show de forma alguma! Não perca este show de forma alguma! Não perca este show de forma alguma!

GABRIEL O PENSADOR
17 - Parque da Juventude - São Paulo
Muito diferente do que grande parte das pessoas imagina, os shows do cara são legais, divertidos, bem tocados e com canções muito acima da média do que se ouve por aí em termos de rap. Vale uma boa espiada...