A emocionante história de Ryland

Mamãe, eu quero
A emocionante história de Ryland.

Desde que virei mãe tenho me envolvido cada dia mais intensamente com o tema maternidade. Aliás, tema esse praticamente inesgotável. Estou sempre descobrindo novas opiniões, novos pediatras, novos livros, novos blogs, novos pontos de vista, novos problemas, novas soluções.

Leia também:
A criança e a música
Um vídeo para não ser esquecido
Meu primeiro Dia das Mães

Hoje em dia, o universo familiar me emociona muito mais do que antes, porque quando se é mãe, é mais fácil se colocar no lugar do outro, ‘sentir na pele’.

Esta semana, uma família norte-americana publicou um vídeo na internet que em pouco tempo alcançou milhares de visualizações. É a história de Ryland, uma menina que se descobriu menino logo nos primeiros anos de vida.

Ela nasceu surda e só começou a escutar após um implante coclear — dispositivo tecnológico que estimula as fibras nervosas do ouvido. E logo que aprendeu a falar, ela disse aos pais: ‘Sou um menino’.

No início, os pais Jeff e Hillary, acharam que era uma fase, que iria passar. Mas com o passar do tempo, Ryland passou a rejeitar tudo que estivesse relacionado ao universo feminino e a questionar: ‘Por que Deus me fez assim?’

Confrontados com a identidade de gênero da filha, ao invés de fechar os olhos, a família decidiu escutar o que a menina dizia e procurar ajuda profissional, até descobrir que Ryland era transgênero. Nessa busca, eles conheceram dados impressionantes como 41% das pessoas transgêneras tentam cometer suicídio pela dificuldade de serem aceitos socialmente. Eles não podiam correr esse risco.  

E foi então que decidiram ajudar e apoiar a mudança de gênero da filha. Ela virou ele. Corte dos cabelos, decoração do quarto, roupas, brinquedos. A família e os amigos também foram avisados da mudança.

A história da família Whittington é uma lição de aceitação e amor. E Ryland pode agora ser um menino comum e feliz.




Até a próxima!

Grace.

























Ryland é uma menina que se descobriu menino logo nos primeiros anos de vida.
A família decidiu escutar o que a menina dizia até descobrir que Ryland era transgênero.