Bacci chora, critica Datena, diz que quebrou a cara na Band e que pediu para voltar à Record

Foto: Reprodução

Gugu Liberato dedicou seu programa desta terça- feira à volta de Luiz Bacci para a Record (como já era esperado). E o menino de ouro fez da atração uma espécie de confessionário. Comentou algumas matérias polêmicas que foram publicadas enquanto ele esteve na Band, cantou, dançou, imitou, chorou, mostrou todo seu arrependimento pela troca de canal e criticou Datena e o “Pânico na Band”.

“Sempre tive um sonho de fazer um programa de auditório. A Band me prometeu isso. Não deu certo. Quebrei a cara. Depois, houve um corte de custos, eu saí e pedi para voltar para a a Record. Todo mundo pode errar. Eu errei, mas sou novo ainda. Estou aprendendo”, disse o jornalista de 31 anos.

Bacci chorou ao ver os avós, a mãe e irmã comemorando sua volta para a emissora do bispo Edir Macedo. No final da atração, ele ainda teve tempo de criticar Datena por causa de um comentário do apresentador fez quando seu programa saiu do ar. O apresentador do “Brasil Urgente” disse para uma publicação que o “Tá na Tela”, de Bacci, fazia sensacionalismo barato e por isso saiu do ar.

“O meu programa tinha acabado de terminar na Band. Estava fragilizado e não recebi nenhuma manifestação de apoio de Datena. Pelo contrário, abri um site e vi esse tipo declaração. Poderia ter apenas se calado. Admiro o Datena como profissional, mas houve uma quebra de confiança porque ele não respeitou o momento difícil que eu passava”, disparou Bacci. Sobre o “Pânico”, ele disse que não gostou da sátira que o humorístico faz dele. “Não gostei porque éramos colegas de emissora e não fui consultado”.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos