Blanchett critica prêmios 'patriarcais' ao receber estatueta de melhor atriz

A atriz Cate Blanchett criticou a "pirâmide patriarcal" das cerimônias de premiação de Hollywood, ao receber, no domingo (15), a estatueta do Critics Choice Awards de Los Angeles na categoria de melhor atriz.

Favorita ao Oscar, a atriz australiana, de 53 anos, acumula elogios e distinções por sua interpretação como uma ambiciosa e implacável diretora de orquestra em "Tár".

Em uma sala lotada, Cate disse que gostaria de ver uma mudança em "toda estrutura" das cerimônias de premiação.

“O que é esta pirâmide patriarcal, na qual alguém fica de pé aqui?”, questionou, ao receber o prêmio da principal associação americana de críticos do cinema.

"Por que, simplesmente, não dizemos que há um grande número de interpretações de mulheres que estão em sintonia e conversam umas com as outras, e paramos com esta corrida televisionada?", provocou.

"Porque, posso dizer a vocês, cada uma das mulheres — seja na televisão, no cinema, na publicidade, nos anúncios, onde for —, vocês estão todas aí fora fazendo um trabalho fantástico que me inspira constantemente", acrescentou ela.

"Então, obrigada. Compartilho isso com todas vocês", declarou.

Blanchett já ganhou dois Oscars, por sua atuação em "Blue Jasmine" (2014) e "O Aviador" (2005).

Na semana passada, conquistou o Globo de Ouro por sua aclamada atuação em "Tár". Ela não compareceu à festa.

Assim como a maioria das cerimônias de Hollywood, incluindo o Oscar, o Critics Choice Awards divide os prêmios de atuação entre categorias masculinas e femininas.

amz/mca/es/zm/tt