'Black Bird', adeus de Ray Liotta às telas, tem Taron Egerton atrás de serial killer

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Morto em maio, o ator americano Ray Liotta não era um desconhecido dos filmes de crimes. Foi empunhando armas que ele fez fama, em trabalhos como "Os Bons Companheiros" e "Narc". Tanto que a meia dúzia de projetos que ele deixou para serem lançados são sobre máfias e policiais --e o primeiro deles, "Black Bird", estreia nesta semana no Apple TV+.

Na série, Liotta dá vida a um ex-policial e pai de um traficante de drogas que já foi a grande promessa do futebol americano universitário. Vivido por Taron Egerton, o personagem mora numa mansão luxuosa.

Descamisado, numa manhã qualquer, que ele é visto passeando pelos corredores no primeiro episódio. Sua barriga trincada é mostrada em contraste com uma garota que está apagada no sofá e cola no balcão marmorizado da cozinha, onde Jimmy Keene prepara um suco verde. A câmera sobe e flagra um grupo de policiais fortemente armados entrando na casa, derrubando o protagonista e colando seu rosto e o tanquinho à gosma esverdeada que inunda o chão.

Para desespero do pai, Jimmy vai para a cadeia. Mas se dá bem na nova realidade -conversa com todas as gangues internas, consegue mimos ao criar uma rede de empréstimo de revistas eróticas, mantém a aparência e o físico em dia e, logo, chama a atenção das autoridades.

Elas, então, fazem uma proposta -em troca dos dez anos de prisão aos quais o protagonista foi condenado, a liberdade. Desde que Jimmy entre numa penitenciária de segurança máxima, destinada a condenados com transtornos mentais, vire amigo de um homem acusado de assassinar várias mulheres e o convença a confessar os crimes.

"É muito triste que o Ray não possa estar aqui para ver a série ser lançada. Ele estava muito empolgado com ela, e entrega uma performance maravilhosa", diz Egerton por vídeo. "Foi uma parceria incomum quando estávamos no set de filmagem, no sentido de que nós sentíamos as mesmas emoções que nossos personagens tinham um pelo outro."

"Eu nunca tive isso antes. Nunca senti uma conexão assim, tão viva, com um colega de elenco. Não que a gente passasse horas falando sobre estarmos conectados, porque ele não era esse tipo de cara, mas não era necessário. Ele era adorável."

Contra os pedidos de seu dedicado pai, Jimmy aceita trabalhar para a polícia disfarçado. O personagem de Liotta acha que é perigoso, que há outro caminho para reduzir a pena, mas, quando ele tem um derrame -causado pelo estresse que o filho causa, segundo sua mulher-, o protagonista percebe que precisa sair de trás das grades o quanto antes.

"Black Bird" é baseado no livro autobiográfico "In with the Devil: A Fallen Hero, A Serial Killer, and a Dangerous Bargain for Redemption", algo como mancomunado com o Diabo, um herói caído, um assassino em série e uma barganha perigosa pela redenção. Este, por sua vez, é baseado na história real de seu autor, o Jimmy Keene de verdade.

Até embarcar na série, Egerton não conhecia o caso de Larry DeWayne Hall, um homem desengonçado e aparentemente inofensivo que, alguns acreditam, pode ter matado mais de 40 mulheres e meninas nos anos 1980 e 1990. Um de seus agentes, no entanto, já havia ouvido falar na história --ela circulou por quase uma década nos corredores de diferentes estúdios de Hollywood, até ser transformada em "Back Bird".

O ator conta que foi um trabalho desafiador, porque ele precisou fazer com que o público sentisse empatia por seu personagem, que também é um criminoso. Há várias partes de Jimmy que não são boas, diz ele, mas há outras com as quais é possível se relacionar, como a própria conexão dele com o pai. Seu estilo de vida glamoroso e o charme também ajudam.

Desafiador, também, porque o tema, feminicídio, é pesado. Mesmo que a série não queira fazer um grande comentário sobre esse tipo de crime, ela lida com questões delicadas. "Não é um assunto agradável com o qual trabalhar, e este também não é um slasher. Nós estamos lidando com mortes verídicas, então é tudo muito complicado."

BLACK BIRD

Onde: Disponível no Apple TV+

Elenco: Taron Egerton, Ray Liotta e Paul Walter Hauser

Produção: EUA, 2022

Criação: Dennis Lehane

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos