Bitcoin dispara após Musk, o mais rico do mundo, sinalizar apoio

Marcus Couto
·1 minuto de leitura
Elon Musk apoia o bitcoin. (Foto: VCG/VCG via Getty Images)
Elon Musk apoia o bitcoin. (Foto: VCG/VCG via Getty Images)

Depois de algumas semanas de baixa, após uma alta recorde que colocou seu preço na casa dos US$ 41 mil no início do ano, o Bitcoin disparou nesta sexta-feira (29), voltando ao patamar de US$ 37 mil.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Finanças no Google News

A razão: um sinal de apoio do empreendedor bilionário Elon Musk, o atual homem mais rico do mundo.

O CEO da fabricante de veículos elétricos Tesla e da empresa de exploração espacial SpaceX incluiu a hashtag #bitcoin em sua biografia no Twitter, um de seus principais canais de comunicação com o mundo.

Leia também:

Analistas viram isso como um sinal claro de apoio, e nas horas seguidas, a criptomoeda registrava mais de 17% de valorização.

Não é a primeira vez que Musk cita o bitcoin em seu Twitter nos últimos meses.

No final de dezembro do ano passado, ele publicou uma mensagem que continha um meme erótico, uma ilustração com uma mulher de saia levantada, mostrando a perna, onde se lê escrito “bitcoin”, e um homem ao lado desvia o olhar, com a legenda “eu tentando viver uma vida normal e produtiva”.

Nos últimos meses, vários grandes investidores passaram a apostar milhões na criptomoeda, como uma alternativa de reserva de valor frente à desvalorização do dólar.

Depois dessa mensagem, um outro grandes investidor, Michael Saylor, sugeriu que Musk convertesse as reservas da Tesla em bitcoin – que isso poderia trazer retornos monstruosos para seus investidores no futuro.

Musk questionou se uma transação desse volume seria possível, e Saylor disse que sim, que compartilharia seu “manual” para que Musk aprendesse.

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

Siga o Yahoo Finanças no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube