Bissexual, Lucy Alves analisa relação homoafetiva no Brasil: "Não temos respeito"

Lucy Alves em
Lucy Alves em "Travessia". Foto: Divulgação/Fabio Rocha/Globo

Resumo da notícia:

  • Lucy Alves critica homofobia no Brasil

  • Estrela de "Travessia" falou sobre ter assumido romance com uma mulher

  • Atriz ainda analisou aceitação da bissexualidade atualmente

Sem negar as raízes nordestinas, Lucy Alves também carrega a representatividade LGBTQ+. Estrela de "Travessia", mais nova novela das nove, ela é declaradamente bissexual. A atriz e cantora assumiu um romance com a diretora Victoria Zanetti em agosto deste ano e reconhece o quanto vive numa rede de proteção contra o preconceito.

Questionada sobre críticas do público ao ter divulgado seu namoro com outra mulher, Lucy não deixou de alfinetar a intolerância no país. "Recebi uma onda de amor. Mas tenho clareza de que estou em uma bolha privilegiada", afirmou em entrevista à CARAS.

O Brasil ocupa o topo do ranking quando o assunto é homofobia e é um dos países que mais matam homossexuais. Não temos respeito. Não temos políticas públicas"Lucy Alves

Atriz considera mais delicado viver uma relação homoafetiva tendo uma vida pública, mas acredita que isso também pode barrar a animosidade de alguns preconceituosos. "Por vezes, a gente quer guardar o relacionamento só pra gente. Mas, por outro lado, acho que as pessoas ficam mais reticentes na hora de despejar seus preconceitos", analisou. "Estamos evoluindo, às vezes, em passos muito lentos, mas tem muita gente que não tolera mais o preconceito e rebate imediatamente", completou.

Ela ainda enxerga uma evolução quando se fala sobre aceitação da bissexualidade pela população. "A internet aproximou distâncias físicas, sociais e comportamentais. Acho que estamos no caminho para naturalizar algo que deveria ser natural desde sempre: o amor entre as pessoas", declarou. Ninguém é obrigado a falar sobre seus relacionamentos. Mas é preciso ter liberdade e segurança para vivê-los do jeito que cada um quiser", concluiu.