Bispo Edir Macedo assume controle de banco, e quer mudar o nome

Marcus Couto
·2 minuto de leitura
O bispo Edir Macedo, à esquerda do presidente Bolsonaro. (Foto: EVARISTO SA / AFP)
O bispo Edir Macedo, à esquerda do presidente Bolsonaro. (Foto: EVARISTO SA / AFP)

O bispo Edir Macedo, fundador da Igreja Universal, dono da Rede Record e um dos empresários mais ricos do brasil, com fortuna estimada em US$ 1,1 bilhão, acaba de expandir seu império. Ele assumiu o controle do Banco Renner, do qual já era sócio.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Finanças no Google News

Segundo reportagem do Valor, Macedo tem planos para mudar o nome do banco, que faz referência ao fundador e patriarca da família Renner, a mesma da rede de lojas de roupas (que hoje também não pertence mais à família). Ainda não foi divulgado o possível novo nome do banco.

Leia também

A história de Edir Macedo com a instituição financeira vem desde 2009, quando o bispo anunciou interesse em adquirir uma parte do banco. Mas por ter residência fiscal no exterior, foi necessário decreto presidencial, da presidente Dilma, para que o negócio saísse. Haveria interesse estratégico do Brasil na aquisição.

Durante o governo Temer, nova medida permitiu que essa participação fosse ampliada, por pressão de Macedo, ainda de acordo com reportagem do Valor. Agora, finalmente, o bispo assumiu o controle da instituição, com a família Renner fora do quadro acionário.

Segundo comunicado do Banco Renner veiculado na imprensa, a aquisição foi possível considerando a “falta de interesse na continuidade dos antigos controladores, além da dificuldade em encontrar novos investidores.”

Siga o Yahoo Finanças no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.