Billie Eilish diz que quer ajudar fãs que sofrem com depressão

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Billie Eilish, 18, já falou abertamente sobre sua depressão e alguns dos momentos mais difíceis pelos quais passou em sua vida. Superada a doença, a cantora agora quer ajudar os fãs que sofrem com o mesmo problema.

Em entrevista ao programa norte-americano CBS This Morning, ela afirmou que procura incentivar a prática do amor-próprio para seus seguidores nas redes sociais. "Eu apenas os agarro pelos ombros e fico tipo 'Por favor, cuide-se e seja bom consigo mesmo, seja gentil consigo mesmo", disse.

"Eu estava tão infeliz no ano passado", revelou ela, contando que perdeu amigos com a fama. "Não achava que chegaria aos 17 anos [...] Lembro dessa ocasião em que estive em Berlim e estava sozinha no hotel. E lembro que havia uma janela ali. Lembro de chorar porque estava pensando em como seria a maneira como eu morreria".

Questionada sobre por que decidiu viver, Eilish respondeu, emocionada, que foi por sua mãe, Maggie Baird.

Eilish lançou seu 1º álbum chamado "When We All Fall Asleep, Where Do We Go?" em março de 2019, e todas as doze faixas dele chegaram à Billboard 200. Neste ano, ela virá ao Brasil para shows em São Paulo (30/05) e no Rio de Janeiro (31/05), e já afirmou que sua turnê mundial será "o mais verde possível".

"A proposta é que os fãs tragam suas próprias garrafas de água e teremos latas de lixo reciclável em todos os lugares", afirmou ela, durante entrevista com Jimmy Fallon, no The Tonight Show. 

Para tornar o evento o mais ecológico possível, a cantora fez uma parceria com a Reverb, uma ONG especializada na criação de soluções sustentáveis. O público terá de se adequar a algumas regras: "Não são permitidos canudos de plástico", determinou.

A americana ainda promete um espaço educacional na área do evento para que seus fãs aprendam práticas sustentáveis para o seu dia a dia e entendam mais sobre as mudanças climáticas.