Bill Murray cita 'diferença de opinião' após denúncia de conduta inapropriada

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O ator norte-americano Bill Murray disse ao canal de televisão CNBC no sábado (1º) que teve uma "diferença de opinião" com uma colega de trabalho nas gravações do filme "Being Mortal", que o denunciou por conduta inapropriada.

A produção do longa, estrelado por Murray, Aziz Ansari e Seth Rogen, foi suspensa pelo estúdio Searchlight Pictures na semana passada após a denúncia, segundo site Variety. De acordo com o portal, a empresa enviou um email à equipe interrompendo as gravações, sem especificar o motivo. Fontes da Variety indicaram então que a suspensão não estava relacionada a Ansari ou a Rogen, nem à Covid-19.

"Eu fiz algo que pensei que seria engraçado, mas não foi recebido nesse sentido", falou o ator a CNBC. Murray disse que passou a semana pensando no que aconteceu, mas não deu detalhes sobre quem seria a colega ou o que foi dito.

"Agora estamos conversando e tentando fazer as pazes um com o outro. Nós somos profissionais, gostamos do trabalho um do outro, gostamos um dos outro e penso que, se não conseguirmos superar isso e confiar um no outro, não fará sentido continuar trabalhando junto ou produzindo o filme. Tem sido um aprendizado para mim", comentou Murray.

Não ficou claro, entretanto, se o ator continuará no elenco de "Being Mortal", embora cerca da metade filme já tenha sido produzida e sua estreia esteja prevista para 2023.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos