'The Big Bang Theory' pode ser renovada para mais uma temporada

(Imagem: divulgação CBS)

Ao que tudo indica, a décima segunda temporada de ‘The Big Bang Theory’, que estreia nos EUA em setembro, não será mais a última da série de comédia. Kelly Kahl, executivo do canal CBS, disse em entrevista coletiva que as conversas para prolongamento do contrato por pelo menos mais um ano já estão em andamento.

Fãs da atração se lembram que a última renovação de acordo se transformou numa verdadeira novela, no primeiro semestre de 2017. Houve relatos, nunca confirmados oficialmente, que Johnny Galecki (Leonard), Jim Parsons (Sheldon), Kaley Cuoco (Penny), Simon Helberg (Howard) e Kunal Nayyar (Raj) aceitaram uma redução salarial para que suas colegas Melissa Rauch (Bernadette) e Mayim Bialik (Amy) pudessem passar de US$ 200 mil por episódio para US$ 450 mil. Estima-se que o quinteto protagonista receba cerca de US$ 1 milhão por capítulo gravado.

Em janeiro deste ano, Galecki chegou a comentar que a sitcom estava perto do fim. “A única discussão que tivemos sobre o final da série foi que todos vamos ficar muito tristes quando o dia chegar”, disse, durante um evento sobre séries de TV nos Estados Unidos. “Mas acredito que, nesse momento, todo mundo concorda que 12 temporadas é um bom período para voltar para casa e ver nossas famílias”.

Pelo jeito, o elenco pode ser convencido a mudar de ideia. Exibida desde 2007, ‘The Big Bang Theory’ continua entre os campeões de audiência nos Estados Unidos – por isso mesmo, a CBS está disposta a fazer o possível para mante-la no ar.