Bienal criará rede de mostras em São Paulo para a próxima edição

GUSTAVO FIORATTI
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 30.11.2011: Obras em exposição na 9º Bienal Internacional de Arquitetura de São Paulo. (Foto: Gabo Morales/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Os curadores da Bienal Internacional de São Paulo estão articulando para a próxima edição, programada para setembro, uma rede de exposições por 25 espaços da cidade, em diferentes regiões. 

A ideia é que essas mostras se conectem à programação central, que tradicionalmente acontece no prédio da Bienal no parque Ibirapuera. Os curadores estão chamando as instituições participantes da rede de "espaços parceiros", pois cada um desses espaços vai subsidiar a sua própria programação.

O time de curadores é composto por Jacopo Crivelli Visconti, Paulo Miyada, Carla Zaccagnini, Francesco Stocchi e Ruth Estévez.

Estão listados, nessa rede, espaços como a Casa do Povo, no Bom Retiro, o Centro Cultural Banco do Brasil, na região central, o Centro Cultural São Paulo, no Paraíso, o Centro de Formação Cultural Cidade Tiradentes, na Cidade Tiradentes, e o Instituto Tomie Ohtake, em Pinheiros.

No Tomie Ohtake haverá a exposição individual do norte-americano Alex Katz, importante nome da pop arte em seu país. 

No Centro de Formação Cultural Cidade Tiradentes, será apresentada mostra de Marinella Senatore (1977, Cava de' Tirreni, Itália), em parceria com coletivos e agentes da Cidade Tiradentes. Senatore é uma artista multidisciplinar, que faz pontes entre música, artes visuais e cinema.

"Todos os artistas participantes da rede são artistas participantes que tem ao menos uma obra na Bienal", diz Miyada. "Às vezes são obras que são continuação de suas exposições individuais, às vezes da mesma família de obras, às vezes trabalhos complementares".

A lista de artistas da Bienal será divulgada ainda "daqui alguns meses", segundo o curador. Segundo eles, a ideia de criar uma rede de "espaços parceiros" se dedica à ideia de tornar a exposição mais acessível a quem mora em diferentes regiões e bairros distantes.