Bieber, Eilish e Olivia Rodrigo lideram indicações dos Grammy

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·4 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Justin Bieber, Billie Eilish e Olivia Rodrigo lideraram nesta terça-feira (23) a lista de estrelas indicadas aos prêmios Grammy, os mais importantes da música americana, que serão entregues ao fim de janeiro em uma cerimônia de gala em Los Angeles.

O músico de jazz e rhythm and blues (R&B) Jon Batiste - astro da TV, líder de uma banda musical e ganhador de um Oscar pela trilha sonora de "Soul" - é quem tem mais chances de aumentar sua coleção de estatuetas com os Grammy, pois tem onze indicações nas categorias principais.

O superastro pop canadense Bieber disputará oito prêmios na cerimônia que será realizada em 31 de janeiro na megacidade californiana, assim como a favorita dos R&B H.E.R. e a rapper Doja Cat.

Eilish tem sete indicações, assim como Olivia Rodrigo, ex-atriz do Disney Channel, que estreou no pop este ano com o sucesso "Drivers license".

Aos 18 anos, Rodrigo é uma das favoritas com seu álbum de estreia, "Sour".

Assim como Eilish em 2019, Rodrigo tem a chance de levar para casa os troféus nas quatro categorias principais. Uma delas é a de Melhor Artista Revelação, na qual compete com Kid Laroi, Japanese Breakfast, Saweetie e o irmão de Eilish, Finneas, entre outros.

Na categoria de melhor álbum de pop latino, a disputa do prêmio será entre "Vértigo", de Pablo Alborán, "Mis Amores", de Paula Arenas, "Hecho a la Antigua", de Ricardo Arjona, "Mis Manos", de Camilo, "Mendó", de Alex Cuba e "Revelación", de Selena Gómez.

Na categoria de melhor música urbana, concorrem Rauw Alejandro, Bad Bunny, J Balvin, Karol G, Alex Cuba e Kali Uchis.

Esta 64ª edição ampliou o número de indicados nas categorias de maior prestígio, passando de oito para dez, devido às críticas persistentes pela falta de diversidade dos prêmios concedidos pela Academia Fonográfica.

Batiste, diretor musical há muito tempo do programa "The Late Show con Stephen Colbert", se destacou nos últimos anos como defensor da justiça social e dos protestos.

O artista afro-americano, nascido em um proeminente dinastia musical de Nova Orleans, concorrerá com o álbum "We Are" e a canção "Freedom".

Batiste, que já foi indicado a três Grammys, disputará com Justin Bieber e Rodrigo nas categorias de maior prestígio, como Álbum e Gravação do Ano.

Também está na disputa em gêneros como R&B, jazz, raízes americanas e composição clássica contemporânea, além de competir em categorias como vídeo musical e trilha sonora, esta última por seu trabalho no aclamado filme de animação da Pixar, "Soul".

- Taylor vs Kanye -

A interpretação em dueto de Lady Gaga e Tony Bennett, o cantor popular de 95 anos, tem seis indicações por seu trabalho em "Love For Sale".

E o rapper e magnata da música Jay-Z - um crítico habitual da Academia que organiza os Grammy - é agora o artista com mais indicações na história destes prêmios, com 83.

Até agora, ele estava empatado com o lendário produtor Quincy Jones, que tinha 80. Na edição do ano passado, sua esposa, Beyoncé, se tornou a artista com mais Grammys na história, com 28.

Kanye West tem quatro indicações por seu álbum "Donda" e disputará com Taylor Swift o prêmio de álbum do ano, única categoria em que ela concorre com seu disco, "evermore".

"Certified Lover Boy", de Drake, ficou de fora das principais categorias, mas disputa dois prêmios nas de rap, juntamente com West, Nas, J. Cole Tayler, the Creator.

Cardi B e Megan Thee Stallion competirão na categoria de Melhor Performance de Rap, a única que disputa o autor do sucesso "WAP".

- Outro prêmio para os Obama? -

Ariana Grande concorre com seu álbum "Positions" e os sul-coreanos do BTS foram indicados por seu sucesso comercial, "Butter".

AC/DC, Foo Fighters e Chris Cornell disputam nas categorias de rock, dominadas este ano por homens, diferentemente do ano passado, assim como Paul McCartney, indicado a dois prêmios.

O grupo sueco ABBA, que voltou a cantar quase 40 anos depois de sua separação, está indicado ao prêmio de melhor canção do ano com "I Still Have Faith In You".

E na eclética categoria Disco Falado, que inclui poesia, áudio-livros e contos, Barack Obama é o mais bem colocado com "Uma terra prometida", depois que sua esposa levou o prêmio no ano passado.

O ex-presidente já tem dois Grammys.

mdo/ia/af/lm/mvv

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos