Beyoncé quer patentear nome da filha Blue Ivy por ser 'ícone cultural', diz jornal

*ARQUIVO* RIO DE JANEIRO, RJ, 13.09.2013: A cantora americana Beyoncé se apresenta no Rock in Rio 2013, no Rio de Janeiro. (Foto: Adriano Vizoni/Folhapres)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Beyoncé, 38, está em uma batalha judicial desde 2017 para patentear o nome de sua filha, Blue Ivy Carter, 7, transformando-a em uma marca registrada.

A cantora definiu a filha como "ícone cultural", segundo informações do portal norte-americano The Blast, que teve acesso aos documentos do processo.

"Blue Ivy Carter é um ícone cultural que foi descrito como uma 'mini estrela do estilo' e foi comemorada por seus 'momentos na moda' ao longo dos anos. Sua vida e atividades são seguidas extensivamente pela mídia e pelo público", diria um texto da cantora.

O embate na Justiça seria com a empresária Veronica Morales, dona da agência de casamento "Blue Ivy", que foi aberta três anos antes do nascimento da filha de Beyoncé.

Advogados da cantora argumentam que "os consumidores devem ficar confusos entre uma empresa de planejamento de casamento e Blue Ivy Carter, a filha de dois dos maiores músicos do mundo". Eles ressaltam que a intenção é patentear o nome completo, "Blue Ivy Carter", e não apenas "Blue Ivy".