Beyoncé lidera indicações ao Grammy, à frente de Kendrick Lamar e Adele

Cantora Beyoncé

LOS ANGELES (Reuters) - A superestrela da música pop Beyoncé liderou o grupo de músicos indicados ao Grammy nesta terça-feira, disputando com Adele, Harry Styles e outros o prêmio de álbum do ano, o principal da cerimônia.

Beyoncé recebeu nove indicações para a maior honra da música. Com isso, chegou a um total de 88 em sua carreira, empatando com o seu marido, Jay-Z, como a artista mais indicada da história do Grammy.

Seu álbum “Renaissance” competirá por álbum do ano com “30”, da Adele, “Harry’s House” de Harry Styles, “Special”, da Lizzo, e outros.

O rapper Kendrick Lamar, também disputando álbum do ano com "Mr. Morale & The Big Steppers", recebeu oito indicações no geral, seguido por Adele e a cantora e compositora Brandi Carlile, com sete cada.

Essas indicações desenham uma revanche entre Beyoncé e Adele, que venceu álbum do ano em 2017. Adele disse no palco que ela achava que o prêmio deveria ter sido entregue para “Lemonade”, da Beyoncé.

A versão de 10 minutos da canção de 2012 "All Too Well", de Taylor Swift, foi indicada na categoria melhor música. O último álbum de Swift, "Midnights", foi lançado após a janela de elegibilidade deste ano.

Na categoria de melhor revelação, os concorrentes incluem a banda de rock italiana Maneskin, a cantora brasileira Anitta e a cantora e compositora americana Molly Tuttle.

Os Grammys serão concedidos em uma cerimônia em Los Angeles em 5 de fevereiro.

(Reportagem de Lisa Richwine)