Dá para ter bem-estar no trabalho quando todo mundo trabalha de casa?

Marcela De Mingo
·4 minuto de leitura
Mixed race businesswoman stretching at desk
O bem-estar no trabalho nunca foi tão importante quanto agora (Foto: Getty Creative)

Há algumas semanas, uma das apresentadoras mais famosas dos Estados Unidos, Ellen DeGeneres, precisou lidar com acusações bastante sérias sobre o que acontece por trás das câmeras do "The Ellen DeGeneres Show”. As notícias eram de um ambiente de trabalho tóxico e, no primeiro episódio da atual temporada da atração, a apresentadora abordou o tópico, pedindo desculpas por algo que ela considerou que acontecia "sob o seu nariz".

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 minuto e receba todos os seus e-mails em um só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Instagram, Facebook e Twitter, e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentários

"Reconheço que estou em uma posição de privilégio e poder. E com isso vem responsabilidade. E eu assumo a responsabilidade pelo o que acontece no meu programa", disse ela no monólogo de abertura.

Aqui, falamos de uma atração televisiva internacional, que envolve mais de 200 pessoas em equipe completa. No entanto, o bem-estar no ambiente de trabalho não deveria ser uma questão apenas dos grandes nomes da TV.

Em ano de pandemia de coronavírus, pensar em bem-estar se tornou praticamente uma obrigação. Se o assunto já veio à tona por conta de discussões importantes que dizem respeito a racismo, machismo e abuso sexual nos espaços de trabalho, quando falamos em home office, prática que virou um dos grandes protagonistas do ano, ele é igualmente importante.

Leia também

Há quem viu a carga de trabalho aumentar durante a pandemia, com os limites entre a vida pessoal e profissional sumindo completamente. Mensagens fora do horário comercial, tarefas que ficam para o fim de semana e cobranças muito além do que acontecia no presencial. Isso sem contar o equilíbrio entre o trabalho e as tarefas de casa. Como se manter com a mente saudável nesse contexto tão caótico?

"Tanto no escritório quanto no home office, para manter a saúde emocional é importante definir limites claros e ter organização", explica Vanessa Nakamura, gerente de comunicação do Coletivo BASE, focado em bem-estar no trabalho. "Seja no tempo de trabalho ou no convívio com as pessoas em casa, saber se respeitar nunca sai de moda."

Vale considerar que a Organização Mundial de Saúde decidiu incluir a síndrome do burnout na sua Classificação Internacional de Doenças, como um fenômeno ocupacional - ou seja, totalmente relacionado ao trabalho. Uma pesquisa do Internacional Stress Management Association / ISMA-BR, informou que pelo menos 33% dos brasileiros já sofrem com o burnout, e que até 70% da população total pode ser atingida por ela em algum momento.

Considerando também que a própria OMS já deixou clara as suas preocupações com um boom de transtornos mentais, como o próprio burnout e a depressão, decorrentes da pandemia, vale a pena relembrar dicas essenciais para ajudar você a impor limites e fronteiras e começar a cuidar do seu próprio bem-estar no trabalho - e, quem sabe, estimular outros a fazerem o mesmo.

1.Tenha um espaço de trabalho bem delimitado

Segundo Vanessa, se você vai trabalhar de casa, precisa ter um espaço reservado para isso - o que inclui o silêncio para fazer as tarefas do dia. Que seja uma mesa no quarto, uma parte da mesa da sala, mas delimite o seu espaço para separar fisicamente o que é trabalho do que é descanso.

2.Saiba a hora de parar

Se as demais pessoas da sua equipe não conseguem desligar do trabalho, isso não significa que você precisa acompanhá-las. Um ponto muito importante é saber a hora de parar e ser firme na sua decisão - salvo emergências, claro. Aqui, montar uma rotina que ajude você a manter essa decisão pode ser essencial.

3.Pratique a atenção plena

Sim, fala-se muito sobre meditação e a melhor forma de praticá-la, mas algo que pode ajudar quem trabalha de casa é buscar colocar o seu foco completo na tarefa em questão - e praticar isso em algumas outras atividades, como a alimentação. Busque manter um foco único, como um relatório ou o seu almoço, sem distrações. Existem muitas formas de fazer isso, como separar as suas tarefas em blocos de tempo e manter o celular na mesa de trabalho ao ir para a cozinha almoçar, por exemplo. Vale a pena procurar a que funciona melhor para você.

4.Exercite-se

Seja em casa, na academia (com as devidas medidas de segurança e higiene) ou ao ar livre, lembre-se de manter o corpo em movimento - isso é essencial para o seu bem-estar físico e mental. "Comece o dia com uma atividade física para jogar sua energia lá em cima; almoce longe do computador; deixe o celular guardado quando estiver com a sua família; faça pausas para se alongar e para recarregar as energias", explica Vanessa.

5.Ressignifique as tarefas do dia

"Se as tarefas estão te sobrecarregando", diz ela, "experimente mudar a sua perspectiva. Atribua um significado para cada tarefa, doméstica ou profissional, e substitua o 'fazer' por 'ser'. Por exemplo, ao invés de fazer faxina, seja organizado e mantenha um ambiente agradável e limpo para viver e trabalhar".

6.Pense em qualidade, não quantidade

Por fim, já comentamos como produtividade não é algo que precisa ser medido em quantidade de tarefas feitas em um dia, mas na qualidade delas e dos resultados alcançados.