Belly Palma recebe homenagens e reconhecimento de famosos

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A morte da influenciadora Belly Palma, aos 29 anos, comoveu famosos que conheciam e admiravam a modelo e ativista da moda inclusiva para pessoas com deficiência.

Belly engasgou na sexta-feira e em seguida sofreu uma parada cardiorrespiratória. Após receber os primeiros socorros, foi levada a um hospital e ficou internada até segunda (29), quando morreu. O sepultamento será nesta quarta (31), no Cemitério do Morumby, às 11h30.

"Não, não, não estivemos juntas na sexta", lamentou a cantora Preta Gil. "Belly, minha linda. Agora alegrando o céu com seu sorriso único", disse a apresentadora Isabella Fiorentino. "Não acredito. Meus sentimentos, muita luz, vai na paz", desejou o cantor Di Ferrero.

Belly nasceu com uma má formação na medula espinhal, popularmente conhecida como mielomeningocele. Passou por 35 cirurgias ao longo da vida, uma delas logo após o nascimento. Por causa da condição, era cadeirante.

Formada em administração de empresas, atuava como consultora de negócios inclusivos com foco em moda inclusiva, palestrante, influenciadora, modelo e criadora de conteúdos digitais.

Durante dois anos, de 2019 a 2021, esteve à frente do curso de moda inclusiva da Secretaria Estadual dos Direitos da Pessoa com Deficiência.

"Ela iluminou com seus conhecimentos e projetos. Por isso deixamos uma justa homenagem por toda a sua trajetória e legado, que sempre permanecerá entre nós", disse, em nota, a secretaria onde Belly trabalhou. "Era reconhecida por seu trabalho em prol das pessoas com deficiência, além de ser um exemplo de mulher forte e empreendedora".

Segundo Paulo Borges, criador da São Paulo Fashion Week, Belly era uma referência para todos.

Na última postagem no Instagram, ela apareceu estilosa em uma festa, vestida de "nômade perolada".