Belle Silva: "Mulher de jogador é profissão, só não tem carteira assinada"

Amanda Caroline
·5 minuto de leitura

Os Silvas mais conhecidos do mundo do futebol estão prestes a mudar de vida depois de oito anos na França. Thiago Silva se despediu do Paris Saint-Germain e viaja em definitivo para o Reino Unido na semana que vem junto com a esposa e os dois filhos (o zagueiro vai reforçar o time do Chelsea na próxima temporada). Isabelle Silva, a Belle das redes sociais e que também é líder da família, confessa que não vê a hora de chegar em Londres.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 minuto e receba todos os seus e-mails em um só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Instagram, Facebook e Twitter

Em entrevista ao Yahoo por telefone (ela está de férias na Itália), a influenciadora digital conta que viver na terra da rainha era um sonho pessoal. “Sempre quis morar na Inglaterra, era um desejo antigo. As crianças [Isago, de 11 anos, e Iago, 9] foram alfabetizadas em inglês e não terão dificuldades na nova escola. O Thiago também vai dominar mais um idioma e eu, que sempre estudei o idioma, vou ter a vivência. Estou nas nuvens”, declara a carioca de 33 anos.

Leia também

Enquanto o grande dia não chega, os quatro aproveitam o verão europeu na Sardenha. Belle diz que a viagem para a ilha paradisíaca era necessária, principalmente depois da Liga dos Campeões (o PSG foi derrotado na final pelo Bayern de Munique): fazia quatro anos que os meninos não viajavam com o pai e o casal precisava relaxar.

“A tensão de jogar a primeira final da Champions... Estava sentindo uma pressão muito grande, ele ainda mais”, desabafa. Sim, Belle também carregou um peso nas costas durante o campeonato. Afinal, ela fez as engrenagens da família rodarem enquanto o marido estava concentrado na performance do time em campo.

Entenda a dinâmica: “Minha autocobrança é no sentido de tentar fazer com que ele não se preocupe com nada além da profissão. Busco para mim todas as responsabilidades relacionadas aos nossos filhos e problemas. Só falo com o Thiago quando não estou aguentando”, explica.

Isabelle e Thiago oficializaram a união em 2010 (Foto: Reprodução/Instagram @thiagosilva)
Isabelle e Thiago oficializaram a união em 2010 (Foto: Reprodução/Instagram @thiagosilva)

“Sou mulher de jogador, mas tenho identidade”

Belle usa a expressão “mulher de jogador” para falar sobre a própria vida e revela que não vê sentido pejorativo nela, mas reforça que sua existência não se resume a isso. “Mulher de jogador de futebol é como a mulher de pedreiro, mulher de médico, de engenheiro... Não me sinto diminuída, sou a companheira dele”, opina. “Porém não sou só isso. Investi na minha carreira de influenciadora porque estava cansada de ser só ‘mulher de jogador’. Me incomoda quando se referem a mim apenas como ‘a esposa de Thiago’. Eu tenho identidade.”

Ela, inclusive, comemora o sucesso no ofício — a carioca é seguida por mais de 380 mil pessoas no Instagram e conhecida por ser “gente como a gente” em meio ao luxo. “Essa profissão me escolheu e me deu uma autonomia que nunca tive antes. Agora posso trabalhar independentemente de onde eu estiver.”

“Impossível não abrir mão de nada”

A influenciadora relembra o início da relação com Thiago. Ela era uma adolescente quando começaram a namorar. Belle afirma que deixou para trás a oportunidade de estudar ou de construir uma carreira para acompanhar o amado.

“Mulher de jogador que fala que não abriu mão de nada na vida está mentindo”, dispara. “É impossível, seja de esposa um jogador internacional ou não. Terminei o segundo grau com 17 anos, e poderia estudar ou trabalhar, mas larguei tudo para segui-lo”, diz.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

“Aqui na Europa, vejo muitos pais cuidando dos filhos enquanto a mãe trabalha. Mas onde que eu, mesmo se tivesse feito faculdade de medicina, ganharia mais do que um jogador de futebol? Nunca que ele largaria a carreira para me seguir”, reflete Belle.

Belle não se arrepende da escolha que fez em nome do amor. “No fim, deu tudo certo. Porque o que eu queria mesmo era ter uma família bem-sucedida.” Ela conta que a base do relacionamento com o zagueiro é a rotina e garante que nunca enfrentou “problemas de relações extraconjugais”.

“Não somos um casal de brigar. Vivemos lado a lado. Temos o mesmo gosto para decoração, criação dos filhos... Claro que rolam discussões, não somos perfeitos, mas ele me respeita muito e vice-versa”, pontua.

(Foto: Reprodução/Instagram @thiagosilva)
Eles são pais de Isago, de 11 anos, e Iago, 9 (Foto: Reprodução/Instagram @thiagosilva)

“Acham que vivemos perdidas entre bolsas e roupas de grife”

O estilo de vida luxuoso não faz da carioca uma mulher diferente. Pelo contrário: Belle é chefe de família como muitas brasileiras e diz que trabalha bastante para cuidar de tudo e de todos nos bastidores.

“Acham que esposas de jogadores vivem no mundo da Alice, perdidas entre bolsas e roupas de grife. Acham que temos 300 empregadas, 300 babás... Poderia ter babás para os meus filhos, mas não tenho. Não importa o dinheiro e com você quem casa. É uma vida como qualquer outra”, declara.

“É a gente que acorda de madrugada pra resolver a dor de barriga do filho. Quando os maridos chegam putos da vida em casa, eles não procuram a empregada, eles procuram a gente. Mulher de jogador é profissão, só não tem carteira assinada”, brinca.