Beijo gay, "basculho" e racismo: relembre os momentos polêmicos do 'BBB21'

·4 minuto de leitura

Resumo da notícia

  • Após 100 dias de confinamento, o 'BBB21' chega ao fim nesta terça-feira (4) e reúne muitas polêmicas e brigas ao longo de sua trajetória

  • Karol Conká, Juliette e Gil foram alguns dos personagens mais polêmicos da edição

  • Relembre as principais brigas e tensões que marcaram a temporada

O 'BBB21' chega ao fim nesta terça-feira (04) após a edição mais longa da história do programa, com 100 dias de confinamento. O reality concentrou muitas histórias polêmicas e personagens marcantes, e foi uma das edições do programa que mais concentrou polêmicas e momentos tensos na televisão nos últimos tempos.

Protagonista da primeira fase do reality, Karol Conká foi uma das participantes que mais trouxe polêmicas para o 'BBB21'. Sua personalidade explosiva e tendência a articular o jogo de maneira agressiva causaram muitos desentendimentos na casa, em especial seu embate com Lucas Penteado. Os dois se estranharam desde o começo do reality, e o clima ficou tão tenso que Karol chegou a proibir o brother de sentar na mesa de jantar enquanto ela estivesse comendo. O público se revoltou, e muitos classificaram o episódio como um exemplo de agressão psicológica. Fora da casa, Karol pediu perdão a Lucas e o convidou para participar do documentário sobre sua trajetória, 'A Vida Após o Tombo'.

Leia também:

A passagem breve de Lucas Penteado pelo reality também causou muitas polêmicas, e se encerrou pouco após o brother protagonizar o primeiro beijo gay entre dois homens na história do 'BBB'. Logo após beijar Gilberto, Lucas foi acusado por Lumena e Karol de estar usando sua suposta bissexualidade para conquistar o afeto do público. Pressionado, Lucas não aguentou e desistiu do reality.

Após a saída do ator, o público se revoltou quando um áudio vazado de uma conversa entre Projota e Boninho revelou que o rapper chegou a guardar uma faca no bolso por medo de Lucas. Lucas nunca ameaçou Projota ou outro participante diretamente, e a fala de Projota foi condenada nas redes sociais.

Outro momento polêmico do reality foi a briga entre Pocah e Gilberto. A cena ficou eternizada após o pernambucano chamar a funkeira de "basculho", gíria recifense que significa chorume, resto de alguma coisa. A treta aconteceu após Gilberto afirmar que Pocah era calculista e não se envolvia nas polêmicas para não ser cancelada. 

Considerada por muitos brothers como uma das plantas do início do reality, Camilla de Lucas brilhou em sua primeira grande briga da casa quando não gostou das acusações de Karol Conká, que disse que a carioca não se posicionava e estava criando intriga entre duas mulheres negras. A briga rendeu muitos memes, e Camilla se tornou uma das favoritas do público pelo discurso debochado e a sensatez dos argumentos.

Em mais um momento causado por Karol Conká, a briga entre a rapper e Carla Diaz se tornou um dos momentos mais lembrados do reality. Karol entrou no quarto de madrugada gritando e acordou Carla para acusá-la de dar em cima de Bil, affair da rapper na casa. "Você podia ter chegado na festa e trocado ideia comigo, mas preferiu falar para os outros, me tirar de ciumenta. Não faz a santinha, isso não é novela, aqui não é Chiquititas", disparou Karol. Carla, que estava dormindo e não fazia ideia do que a sister estava falando, ficou chocada com a situação. Posteriormente, Karol pediu desculpas e disse que de fato se excedeu.

Em um dos raros momentos nos quais a direção interviu no andamento do 'BBB21', Rodolffo foi advertido por Tiago Leifert após uma fala racista sobre o cabelo de João Luiz. O sertanejo comparou o cabelo do colega a uma peruca de homem das cavernas, e mesmo após João chorar e denunciar a fala, Rodolffo afirmou que não fez nada de errado. No mesmo dia, o apresentador falou diretamente com os brothers e deixou claro que a fala foi racista. No paredão da noite, Rodolffo foi eliminado.

O 'BBB21' contou com várias narrativas de altos e baixos: Juliette, por exemplo, começou no reality desconhecida e encurralada pelos colegas, e termina o programa como a segunda sister mais seguidas nas redes sociais na história do programa. Já Sarah, que começou o 'BBB21' como favorita, teve uma história inversa, se queimando com o público ao apoiar o presidente Jair Messias Bolsonaro e tirar sarro da pandemia da Covid-19. A sister tentou se desculpar após sair da casa, mas o estrago já havia sido feito e a analista de marketing saiu com alto índice de rejeição.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos