Bebê nu de 'Nevermind' processa Nirvana por pornografia infantil

·1 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Spencer Elden, que quando bebê estampou a capa do disco "Nevermind", do Nirvana, está processando a banda americana por exploração sexual infantil. O processo está sendo movido num tribunal da Califórnia, como afirmou o site do jornal inglês The Guardian, nesta quarta (25).

Aos 30 anos, Elden diz ter sido vítima dos músicos do Nirvana, da viúva de Kurt Cobain, Courtney Love, e das gravadoras envolvidas na distribuição do "Nevermind", um dos álbuns mais icônicos do rock.

Na capa do disco, aprece ele, com apenas quatro meses, nadando nu em direção a uma nota de um dólar, que está presa a um gancho de pesca.

Ainda segundo o Guardian, Elden pede uma indenização de US$ 150 mil (cerca de R$ 787 mil) de cada uma das partes.

Ele acusa a banda de cometer uma "exploração sexual infantil comercial, desde quando Elden era menor de idade até os dias atuais".

O processo afirma que os réus "sabiamente produziram, possuíram e anunciaram pornografia infantil comercial retratando Spencer".

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos