BBB23: com bronca de Tadeu em Gabriel, produção faz o que omitiu nas demais edições

Apresentador interferiu no jogo para repreender tratamento dado por modelo a Bruna Griphao

Tadeu Schimidt na casa do BBB 22 (Foto: Globo/ Sergio Zalis)
Tadeu Schimidt na casa do BBB 22 (Foto: Globo/ Sergio Zalis)

O público do Big Brother Brasil se surpreendeu no programa da noite de domingo (22), quando antes da formação do paredão Tadeu Schmidt fez um alerta sobre a relação tóxica de Gabriel Tavares e Bruna Griphao. Antes disso, no Twitter, o apresentador chamou atenção da audiência.

"Bora formar nosso primeiro paredão? Antes, vou dar um toque importante lá na casa...", avisou, minutos antes do programa começar, aumentando as expectativas dos telespectadores.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.
Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Mais cedo, um dos assuntos mais comentados por quem assiste o programa foi justamente o tratamento que o modelo dá a atriz, com direito a puxão no ombro e a declaração mais problemática de que logo ela iria “tomar umas cotoveladas na boca”.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

A situação por si só já justifica uma intervenção, mas em ocorrências semelhantes, a produção optou pelo silêncio. Foi assim, por exemplo, no BBB17.

A então estudante Emily Araújo se envolveu com o médico Marcos Harter no início do programa e os dois foram de favoritos a polêmicos, já que dividiam opiniões. Ela venceu a edição, enquanto ele, forte concorrente, foi expulso cerca de uma semana antes da final, após a polícia intervir.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Até essa ação externa, Emily foi posta contra a parede com o dedo de Harter em riste, entre outros abusos. Do lado de fora, o público foi exposto a diversos gatilhos como se agressão fosse entretenimento. Na época, ele foi indiciado por lesão corporal a jovem. Meses depois, participou de "A Fazenda Nova Chance" e saiu como vice-campeão.

Mudanças tardias

Alerta como o que Gabriel recebeu remonta a um passado recente do BBB, de 2021. Naquela edição, Tiago Leifert fez um discurso sobre racismo estrutural para ressaltar porque uma fala do cantor Rofolffo sobre o cabelo do professor João Luiz se configurava como tal.

Essa atitude, no entanto, só ocorreu após João desabafar sobre a violência que sofreu, o que trouxe maior repercussão sobre o comentário do músico e, em seguida, sobre a insistente negativa dele de que foi preconceituoso.

Posteriormente, no BBB22, já sob apresentação de Tadeu, ele convidou Linn da Quebrada a repetir para todos que deveriam se referir a ela com o pronome feminino — alguns brothers insistiam no masculino, ignorando a tatuagem escrita no queixo da artista.

São sinais de que a produção pode estar mais interessada em agir “antes que seja tarde”, a fim de evitar novos casos policiais. Melhor para o jogo e para a saúde mental de quem assiste.