"BBB21": equipe de Sarah se manifesta após repercussão de fala sobre preconceito

Giselle de Almeida
·2 minuto de leitura
Sarah fala sobre preconceito no "BBB21". Foto: reprodução/TV Globo
Sarah fala sobre preconceito no "BBB21". Foto: reprodução/TV Globo

Um desabafo de Sarah no “Big Brother Brasil 21” deu o que falar nas redes sociais neste fim de semana. A fala foi bastante criticada por se assemelhar ao discurso do inexistente “racismo reverso”, já que a brasiliense disse que sentia um “preconceito ao contrário” de Karol Conká e Lumena contra ela, que é branca.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

Diante da repercussão, a equipe da sister buscou contextualizar a declaração, feita durante uma conversa com Gilberto. No papo, o doutorando em Economia disse ter se sentido desconfortável com uma cobrança de Lumena, por “querer colocar no paredão duas mulheres pretas”. Gil ficou sentido, e Sarah criticou a postura da psicóloga no jogo.

Leia também:

“Só porque eu sou branca e loira, eu vou ter que me sentir culpada por isso? Sendo que as minhas raízes nem são! Caraca, isso é muito injusto, de um povo querer fazer isso ao contrário. Eles que pregam tanto por igualdade, diversidade, querendo fazer o preconceito ao contrário. É querer retroceder na sociedade pra caramba”, afirmou Sarah.

No Instagram, a equipe da consultora de marketing digital evitou entrar diretamente na questionável escolha de palavras da participante e preferiu destacar que Sarah concorda com a pauta antirracista e acolheu Lucas Penteado, execrado pela maioria da casa.

Além disso, a publicação afirma: “Sarah também disse que dentro da casa sente que os discursos são distorcidos, às vezes direcionados para a questão racial sem ser necessário”. Essa, aliás, é uma crítica comum nas redes sociais contra Lumena, de que ela frequentemente traz à tona discussões importantes, de forma equivocada e com interesse apenas no jogo.

“Não vamos fazer aqui fora o que está acontecendo lá dentro. A banalização de pautas tão importantes como racismo, LGBTQfobia ou xenofobia, pode dar voz a quem oprime”, encerra a nota.

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube