'BBB 20': saída de Marcela prova que "fadas sensatas" não existem

Bárbara Saryne
·3 minuto de leitura
O resultado mostra que não existe casa encantada no Projac (Foto: Reprodução/Globo)
O resultado mostra que não existe casa encantada no Projac (Foto: Reprodução/Globo)

Tiago Leifert foi claro em seu discurso de eliminação de Marcela: fadas não existem. A informação entrou no ‘BBB 20’ como uma bomba. Desde o início do jogo, um grupo formado por mulheres insistiu nesta narrativa e abusou do uso da palavra “fada”, muito usada por torcidas nas redes sociais para elogiar atitudes de participantes.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 minuto e receba todos os seus e-mails em um só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Instagram, Facebook e Twitter, e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário

Manu Gavassi, por exemplo, deixou vários vídeos gravados para serem publicados em seu Instagram com essa brincadeira. Quando foi ao paredão, a sister convocou o “exército das fadas sensatas” para votarem e, consequentemente, a deixarem na casa.

Leia também:

As “fadas” ganharam força no início do programa após se unirem e desmascararem uma estratégia machista criada por alguns homens. Desde então, é difícil pensar em quem ainda não usou a palavra “fada” na edição atual. Mas a verdade é que parte do público já estava bem cansado disso.

Toda vez que uma participante ou um fã chamava alguém da casa de “fada” muitos entendiam como uma passada de pano para todos os erros cometidos, uma tentativa de denominar aquela pessoa como perfeita, algo impossível e muito bem lembrado por Tiago Leifert durante a eliminação de Marcela.

Todo mundo ali já comentou algum erro. Uns menos e outros mais, mas ninguém tem o direito de achar que tem superpoderes. Se alguma fada já fez a seleção para participar do ‘BBB’ ela com certeza foi reprovada porque o que o reality busca é gente que erra, que coloca a cara pra bater. A eliminação de Marcela provou o que já era claro desde o início: nunca existiu uma casa encantada dentro da Globo.

As participantes levaram um baque com o discurso do apresentador e os internautas comemoraram o fim da narrativa que mais lembrava um filme da Disney. Muitos lembraram erros cometidos pelas “fadas”, como incoerências, hipocrisia, soberba e até mesmo alguns comentários racistas. As bruxas fizeram a festa, mas também teve quem subisse a tag “Eu acredito em fadas” no Twitter.