Barracos, guerra de comida e expulsão: o que deu certo e flopou em 'A Fazenda 13'

·6 min de leitura
Adriane Galisteu e Nego do Borel (Reprodução Instagram)
Adriane Galisteu e Nego do Borel (Reprodução Instagram)

'A Fazenda 13' estreou na Record em setembro de 2021 com altas expectativas: a nova edição do reality precisava manter a alta audiência e fôlego da edição anterior, que rendeu memes, brigas já históricas e contou com a vitória de Jojo Todynho, quebrando um ciclo de vencedores brancos, magros e padrões. 

A nova edição também trouxe uma mudança radical: com a demissão de Marcos Mion, atualmente no comando do 'Caldeirão' na Globo, Adriane Galisteu saiu do 'Power Couple' para assumir a principal audiência da emissora e continuar a revitalização de linguagem e formato promovida pelo apresentador anterior.

Leia também

Com o reality chegando na metade, já é possível entender o que deu certo, o que flopou e o que ainda precisa amadurecer nas temporadas seguintes. 

Os acertos

O principal acerto da produção do reality foi a escalação de Rico Melquiades. O peão é um clássico participante de reality, com tudo que o público gosta e quer ver quando liga a TV para se distrair do cotidiano. Barraqueiro, divertido, cheio de bordões e desaforado, Rico não hesita na hora de colocar o dedo na cara dos desafetos, chamar os colegas de burros ou folgados e já comprou briga com mais de metade da casa.

Em um dos melhores momentos de 'A Fazenda 13', Rico se vingou de seus algozes quando foi indicado para uma das roças do programa. Irritado, Rico resolveu se vingar causando punições propositais, dançando e gritando sem microfone e deixando a casa sem água e gás. 

Recentemente, Rico fez um discurso que fez o público cair na gargalhada ao dizer que Erasmo pode ser um homem lindo, mas é podre por dentro e incapaz de ser gentil com os colegas de confinamento. O tom irônico e debochado de Rico deixou os colegas sem reação, e o vídeo do momento virou meme nas redes sociais.

Outro acerto desta temporada do reality foi resgatar as clássicas brigas de comida que sempre fizeram parte da história do confinamento. Tudo começou quando Rico Melquiades brigou feio com Dynho Alves e Victor, os dois protagonizaram uma guerra de comida e Rico acusou o funkeiro de agressão.

A briga aconteceu após a eliminação de Erika Schneider. Amigo de Erika, Rico ouviu Tati debochar da saída da peoa e ficou revoltado, e decidiu provocar os colegas desperdiçando comida. O peão jogou café da despensa no chão, e foi impedido por Erasmo e Bil, que tiraram o pote da mão de Rico e pediram que ele se acalmasse. Dynho não reagiu com a mesma calma, e começou a berrar contra o colega e precisou ser segurado fisicamente pelos amigos.

Pouco depois, Rico tentou chamar a produção, dizendo que Dynho tinha tentado agredí-lo colocando o pé para que ele caísse no chão. A guerra de comida não terminou, e logo em seguida Rico foi atingido por um banho de iogurte de Victor Pecoraro, que o pegou de surpresa na cozinha. A vingança transformou Rico em motivo de deboche dos colegas, e a situação piorou.

Ainda no assunto das brigas, os peões de 'A Fazenda 13' trouxeram entretenimento de alta qualidade ao deixarem a elegância de lado e protagonizarem brigas dignas da quinta série. 

A principal treta foi entre Rico Melquiades e Solange Gomes. A confusão começou durante o intervalo de uma dinâmica valendo prêmios. Sorteada, Solange recebeu a missão de eliminar alguém da atividade e escolheu Rico. O influenciador se revoltou e prometeu votar nela quando tivesse oportunidade. O clima esquentou e os dois trocaram ofensas.

Durante a treta, Rico chamou Solange de "podre". Ela ficou irritada e revidou chamando o rapaz de "feio". Em seguida, Rico falou que a artista é uma "velha coroca". Sem querer ficar por baixo, Solange disse que Rico entrou na "cota de desconhecidos" e é apenas um "escorado do Carlinhos Maia".

O que flopou

Nem tudo foi sucesso nas primeiras semanas de 'A Fazenda 13': embora as brigas tenham divertido o público, a escalação do elenco foi duvidosa, trazendo muitos participantes "planta" e que nada agregaram nas primeiras roças do programa. 

Após a desistência de de Fernanda Medrado, Lary Bottino foi a escolhida pela produção para substituí-la, mas a escolha saiu pela culatra. A peoa resolveu deixar a personalidade barraqueira no passado, e ficou na casa apenas para recontar suas brigas com Anitta e Ariadna Arantes. Ao sair da casa, a influenciadora digital virou meme ao descobrir que não ganhou seguidores durante sua permanência no programa.

As escalações de Tiago Piquilo e Bil Araújo também decepcionaram o público. Tiago, que ficou conhecido após fazer uma cirurgia de aumento peniano antes de entrar na casa, se mostrou o maior inimigo do entretenimento ao se negar a dar sua verdadeira opinião em todas as dinâmicas do programa. Em uma atividade na qual os participantes precisavam escolher uma fruta para simbolizar os colegas de confinamento, Tiago ressignificou todas as frutas mesmo com a explicação dada na tela. 

Ele começou dizendo que ao ser convidado para o programa ninguém falou que ele deveria "bater na cara de alguém". "Nunca vou ser obrigado a falar que o cara é fofoqueiro ou banana se eu não acho que ele é e foda-se. Se quiserem, podem me tirar daqui. Não vou dar [as frutas] de forma ruim, e sim de forma positiva", iniciou, quase chorando.

Já Bil Araújo, que ganhou uma terceira oportunidade da TV após breves passagem pelo 'BBB21' e 'No Limite 5', provou que não consegue sustentar a dinâmica rápida do reality, e até o momento não participou de nenhum momento significativo no confinamento. 

Outro ponto negativo do reality foi a escalação de Nego do Borel, que foi expulso da casa após ter sido acusado de ter assediado a modelo Dayane Mello. O peão entrou na casa exatamente para tentar "limpar a imagem" após ser acusado de assédio, estupro e violência doméstica por duas ex-namoradas, Duda Reis e a assessora Swellen Sauer. A tentativa não foi bem sucedida, e o público questionou a decisão da Record de chamar o funkeiro, que ainda está sendo julgado, para participar do reality.

Apostas para o futuro

Até o momento, o grande ponto de interrogação de 'A Fazenda 13' é a estreia de Adriane Galisteu como apresentadora. A reação do público foi mista, e de fato a trajetória da artista até o momento é dúbia: embora seja experiente e tenha demonstrado que sabe segurar imprevistos e a dinâmica ao vivo do programa, Galisteu ainda precisa colocar sua marca pessoal nas próximas edições. 

Embora seja divertida, Galisteu estreou no reality mais acelerada que o normal, e algumas piadinhas pareciam tiradas de um texto escrito especialmente para Marcos Mion. Não tinha como não pensar na "Fazendola" toda vez que ela falava "Fazendex". Faltou imprimir a marca dela, deixar os bordões surgirem naturalmente e dizer adeus para o apresentador anterior.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos