Bandeira tarifária nas contas de luz será verde para todos os consumidores em julho

No mês de julho, a bandeira tarifária verde será aplicada às tarifas de energia elétrica, ou seja, não haverá cobrança extra nas contas de luz. A bandeira — que sinaliza condições favoráveis de geração de energia elétrica no país —, será válida para todos os consumidores conectados ao Sistema Interligado Nacional, que cobre quase todo o território nacional.

A bandeira tarifária passou a ser verde para todos os consumidores brasileiros em 16 de abril deste ano, quando terminou a vigência da bandeira de escassez hídrica, instituída de forma emergencial por conta do baixo nível dos reservatórios das usinas hidrelétricas e da necessidade de acionamento de termelétricas.

Para os beneficiários de baixa renda, que usufruem da tarifa social de energia elétrica e ficaram de fora da cobrança adicional decorrente da escassez hídrica, a bandeira é verde desde dezembro de 2021.

Em julho, segundo o órgão regulador, entrarão em vigor os valores atualizados das bandeiras tarifárias em caso de acionamento. De acordo com o anúncio feito no último dia 21, os aumentos serão de 3,2% a 63,7%, dependendo do tipo da bandeira.

Segundo a Aneel, a alta reflete a inflação e o maior custo com as usinas termelétricas em 2022, acionadas em momentos de crise hídrica.

- Bandeira verde: sem cobrança adicional

- Bandeira amarela: alta de 59,5% - de R$ 18,74 para R$ 29,89 por megawatt-hora (MWh)

- Bandeira vermelha patamar 1: aumento de 63,7% - de R$ 39,71 para R$ 65 por megawatt-hora (MWh)

- Bandeira vermelha patamar 2: elevação de 3,2% - de R$ 94,92 para R$ 97,95 por megawatt-hora (MWh)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos