Bandanas, gargantilhas e lenços usados no BBB 21 ditam moda fora da casa

MARIANA ARRUDAS
·5 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Bandanas, lenços, gargantilhas e até tendências de maquiagem das participantes do Big Brother Brasil 21 inspira o estilo do público que acompanha o programa de confinamento da Globo. Especialista em moda, Vanessa Simidamore diz que as mulheres da atração influenciam não só os fãs, mas umas às outras. "Carla Diaz começou a usar a bandana e, de repente, todas passaram a usar [o acessório]", afirma Simidamore. "A moda acontece rapidamente. O que eles lançam e usam na casa é bem aceito aqui fora." Cofundadora do GW Brechó, Rafaela Tane, 26, afirma que se rendeu à moda das bandanas, além do lenço usado por Kerline. "Nem foi para o nosso site porque virou um lenço meu." Ela diz que as vendas da loja dispararam após ela fazer publicações incentivando as seguidoras a reproduzirem o estilo das sisters. "Agora estamos sem lenço, vendemos todos." Para ela, as tendências do reality ganham força fora do programa por serem fáceis de encontrar. "Tem todo um esquema comercial montado para fazer esses produtos funcionarem." E acrescenta: "Mesmo que seja uma pessoa não bem vista, copiam o look porque admiram como ela se veste." A maquiadora e advogada Giulia Maragon, 23, afirma que reproduziu em suas redes sociais a maquiagem usada por Juliette, de olhos bem marcados com delineador, a pedido de seus seguidores. "Fui influenciada pelo público que a acompanha e fiz. Foi, de longe, o [conteúdo] que me deu mais engajamento." A estudante de odontologia Lygia Freitas, 22, é dona de uma loja no Instagram na qual vende pulseiras e gargantilhas feitas de miçanga, como as usadas por Thaís. Ela conta que também começou a usar o acessório. "Kerline usou uma choker [gargantilha] de 'carinha' com pérolas e mandei fazer uma igual." Embora muitas dessas tendências tenham retornado à moda antes do BBB 21, o programa potencializou o fenômeno. As empreendedoras afirmam que já dispunham dos produtos nos catálogos para as coleções de verão. Mas com a chegada do programa "explodiu". "Começou a vender muito mesmo", diz Freitas. Quanto a popularidade das roupas e acessórios, Freitas diz acreditar que tem a ver também com quem as usa. "Se fosse Karol Conká ou Lumena, ninguém ia querer." E que percebe a influência para além de roupas e maquiagem. "Meu tio trabalhava em uma concessionária de carros e ele conta que o pessoal ligava e falava: 'Quero o carro do Big Brother'", relembra. Vanessa Simidamore, especialista em moda, afirma que a influência vem desde a edição passada do BBB, mas agora a emissora aproveita e investe em tornar a moda uma pauta entre os confinados. "Trouxeram o foco mesmo para a moda, é nítido. E fazem os participantes comentarem naturalmente." Para Dario Caldas, sociólogo e diretor do Observatório de Sinais, organização que analisa tendências, a influência da mídia no comportamento acontece há muito tempo. "O casamento das mídias de massa com a moda não é uma novidade, historicamente acontece desde o século 19. Hoje são as marcas de 'fast fashion' que dominam a moda contemporânea." O sociólogo afirma que a influência se iniciou com a imprensa, passou para o cinema, em Hollywood, chegou à televisão e atualmente vem das redes sociais. "Isso [internet] potencializa demais a difusão das informações e das próprias tendências." Caldas diz que esse fenômeno "não é tão espontâneo assim". Para o sociólogo, a participação de artistas e outros famosos no reality estimula o surgimento de novidades na moda. "Celebridades, influenciadores e reality shows nasceram uns para os outros e essa associação é muito benéfica justamente para impulsionar tendências." Mariana Moraes, gerente de marketing da C&A Brasil, empresa de "fast fashion" que é uma das patrocinadoras do BBB 21, afirma que há uma "equipe dedicada em tempo integral para o monitoramento do Big Brother para analisar os looks de cada participante e identificar oportunidades conforme utilizam as peças da marca". Moraes reforça o argumento do sociólogo Dario Caldas afirmar que, na última ativação que a marca fez durante o BBB 21, "o fluxo de clientes no aplicativo da C&A aumentou em mais de 70%". Ela diz que a marca usa o entretenimento para se aproximar dos clientes. "É comum que nos identifiquemos com algum participante e tentemos reproduzir os looks de que mais gostamos, por isso investimos em conteúdos que, além de informarem, surpreendam e promovam uma interação real", afirma. ESTILO DOS CONFINADOS A pedido da reportagem, a especialista em moda Vanessa Simidamore traçou um perfil de participantes marcantes da competição. Para ela, todos se mostram "presentes e falam através das roupas", e isso é único do estilo de cada pessoa, seja no BBB ou fora do programa. JULIETTE - O estilo da paraibana mistura o romântico com uma maquiagem mais marcante. Os vestidos e roupas de cores mais sóbrias combinam com o batom vermelho e os delineados pretos. Isso traz referência para as mulheres de fora, uma certa forma para de se inspirar. LUMENA - Tem um estilo ligado às suas raízes. Isso fez com que ela tivesse um destaque maior na casa. Quando ela saiu, as pessoas na casa se sentiram tristes. Para a especialista em moda, ela trazia muitas referências ligadas até mesmo a tribos. SARAH - A "espiã" da edição tem um estilo clássico com um pouco de romantismo. Aquele estilo clássico de sou empresária. Os acessórios e maquiagem, com brincos grandes e cores vibrantes são pontos fortes. KAROL CONKÁ - Possui estilo único e criativo. Ela tinha peças confeccionadas para ela. Misturava muitas cores e acessórios. Além de criativo, o estilo dela é misturado com vintage. FIUK - O artista traz um estilo andrógino, com combinações de cores, chapéu de aba curta e lenços. Mistura características femininas e masculinas em um só visual, marcado pelo roqueiro romântico. CAIO E RODOLFFO - A dupla de "bastiões" temestilo muito parecido. Apostando em poucas cores e roupas mais simples. Trazem uma pegada mais rural, algo bem ligado ao country. VIIH TUBE E THAÍS - Têm estilo voltado para o universo adolescente. Por mais que algumas roupas se assemelhem ao romântico usado por Juliette, é mais ousado: o teen que a moda pede, com roupas mais curtas. PROJOTA - O estilo dele é mais criativo e puxado para o 'street style', além de refletir sua personalidade nas roupas.