Band diz que medidas serão tomadas contra repórter que cantou sobre mortes na TV

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A TV Tarobá, afiliada ao Grupo Bandeirantes no Paraná, tomará medidas contra o repórter Júnior Rocha que dentro do Brasil Urgente da região fez uma música para celebrar a morte de criminosos após tentataiva de assalto em Foz do Iguaçu.

Segundo nota, "A TV Tarobá manifesta que não concorda com qualquer tipo de apologia à violência e informa que irá tomar as providências necessárias ao caso". A assessoria de imprensa não soube dizer se essas providências seriam em relação a uma possível demissão do jornalista.

Mais cedo, Júnior ironizou a repercussão do caso. Pelos Stories, ele voltou a postar a música que criou e disse: "Vou até acender uma vela", começou. Na sequência, escreveu que sabia que muita gente não tinha gostado da sua postura, mas que não se arrepende do que fez.

"Talvez se eu estivesse do lado de bandido e falando mal da nossa polícia iriam curtir. Nunca foi tão fácil escolher um lado. Que o bem sempre vença".

Rocha iniciou a reportagem na TV falando que a notícia era tão boa, maravilhosa que merecia uma música e cantou: "Três bandidos foram assaltar uma residência aqui na fronteira, o Choque e a Rocam chegaram e pá pá pá, e os bandidos estão no inferno a queimar", cantarolou enquanto fazia sinais com a mão, imitando uma arma.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos