Balão que levará turistas ao espaço voará pela primeira vez em março de 2021

Patrícia Gnipper
·2 minuto de leitura

A startup estadunidense Space Perspective segue firme e forte em seus planos de levar turistas ao espaço a bordo de um balão. Em junho, a empresa revelou mais sobre seus planos (incluindo o preço das passagens); agora, parece que a data de um primeiro voo de teste já foi marcada: isso deve acontecer em março do ano que vem.

O protótipo da cápsula de 5 metros de largura se chama Neptune ("Netuno"), este que será o protagonista do voo de testes do balão de hidrogênio. O lançamento acontecerá em uma antiga pista de pouso, usada na época dos ônibus espaciais, que fica no Kennedy Space Center. Estima-se que a subida levará uma hora para acontecer, até que o balão chegue a uma altitude de mais ou menos 32 quilômetros. Este primeiro voo não será tripulado.

Conceito do balão destinado ao turismo espacial (Imagem: Reprodução/Space Perspective)
Conceito do balão destinado ao turismo espacial (Imagem: Reprodução/Space Perspective)

Jane Poynter, fundadora da Space Perspective, declarou estar surpreendida com o interesse das pessoas em já garantir seu lugar nas primeiras viagens tripuladas, que devem começar a acontecer entre 2023 e 2024. Taber MacCallum, co-CEO da empresa, disse ainda que "não sabíamos o que esperar ao anunciar isso durante uma pandemia, não sabíamos se as pessoas iriam pensar em ir para o espaço, e a resposta retumbante foi um 'pode apostar que sim'". Ele se refere ao anúncio feito em junho, em que a startup revelou o preço das viagens (US$ 125 mil). Em setembro, então, a Space Perspective fez uma parceria com o Exclusive Resorts, para que os primeiros passeios sejam feitos com sócios do clube.

Conceito da cápsula presa ao balão (Imagem: Reprodução/Space Perspective)
Conceito da cápsula presa ao balão (Imagem: Reprodução/Space Perspective)

Quando o protótipo Neptune estiver finalizado, ele será capaz de transportar até nove pessoas, contando com janelas amplas, um bar e até um banheiro. A altitude planejada para tais voos pode não atingir o ambiente espacial propriamente dito, mas os passageiros poderão ver a escuridão do espaço acima de suas cabeças, bem como observar a curvatura da Terra ao olharem para baixo.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: