'Bailarina', de Brecheret, volta à Câmara depois de depredação e restauro

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A escultura "Bailarina", de Victor Brecheret, voltou a ser exibida na Câmara dos Deputados nesta quarta-feira (11), depois de ser depredada por golpistas durante a invasão do edifício no último domingo (8).

Criada em 1920, a peça havia sido removida da base e deixada ao chão, sendo encontrada por oficiais apenas na segunda-feira (9).

Segundo a Câmara, apesar dos danos, a equipe de restauração conseguiu deixar a obra "em perfeito estado". A escultura já pode ser vista novamente no saguão de entrada da Casa, no mesmo lugar onde era exposta anteriormente: sob a escada que leva ao Salão Verde do edifício.

Na descrição oficial fornecida pela Câmara, a peça é feita de bronze polido e representa "a fase parisiense do escultor, em que prevalecia a delicadeza das formas e a sutileza com que tratava os temas femininos."

Apesar dos bons resultados com "Bailarina" é apenas uma das obras vandalizadas durante a invasão. De acordo com avaliação preliminar, peças icônicas do acervo oficial como "Bandeira do Brasil", de Jorge Eduardo, e "As Mulatas", de Di Cavalcanti, foram danificadas pelos golpistas.

As obras envolvidas eram expostas também no Palácio do Planalto e no Supremo Tribunal Federal, que também foram atingidas pelos vândalos.