"Baby Shark" bate 10 bilhões de visualizações no Youtube com vídeo histórico

·1 min de leitura
Imagem de
Imagem de "Baby Shark". Foto: Reprodução/Youtube

Resumo da notícia:

  • "Baby Shark" bate 10 bilhões de visualizações no Youtube com vídeo histórico

  • O vídeo mais assistido do Youtube desde novembro de 2020 conquistou o feito inédito

  • Foram cerca de 3 bilhões de visualizações acumulados apenas nos últimos dois anos

O vídeo mais assistido desde novembro de 2020 quebrou um recorde histórico do Youtube na última quinta-feira, 13. "Baby Shark Dance" atingiu a marca inédita de 10 bilhões de visualizações na plataforma do Google com apenas dois minutos de duração e uma das músicas mais grudentas de todos os tempos.

Com cerca de 3 bilhões de visualizações acumulados nos últimos dois anos, o sucesso infantil da Pinkfong publicado em junho de 2016 conta com uma audiência jamais vista antes. 

Em segundo colocado, surge o clipe de “Despacito”, de Luis Fonsi, com 7,7 bilhões de visualizações, desde quando foi publicado, em janeiro de 2017.

“Foi uma jornada verdadeiramente significativa testemunhar como o Baby Shark conectou pessoas ao redor do mundo, e mal podemos esperar para apresentar as novas aventuras do Baby Shark que trarão experiências incomparáveis para ainda mais fãs em todos os lugares”, disse Kim Min-seok, CEO da Pinkfong, em comunicado, de acordo com O Globo. 

Além da dança do vídeo, que contagiou as crianças e viralizou nas redes sociais, foi realizada uma turnê de 100 datas em 2019, houve o lançamento da série da Nickelodeon, intitulada "Baby Shark's Big Show", e também anunciou que está desenvolvendo um longa-metragem com o tubarão. 

Vale lembrar que a música emplacou a 32ª posição da parada musical Hot 100 da Billboard em janeiro de 2019.Confira o vídeo:

Ouça o Pod Assistir, podcast de filmes e séries do Yahoo:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos