Babi Cruz fala sobre recuperação de Arlindo: '1% de chance é chance quando se tem fé'

Foto: Reproducao/Instagram/@babi_portabandeira

Por Aline Nobre (linesnobre)

Há dois anos, Bárbara Macedo da Cruz, a Babi, viveu um dos piores momentos de sua vida. Seu marido, Arlindo Cruz, com quem está há mais de 30 anos, sofreu um AVC grave na região central do cérebro e ficou internado por mais de um ano.

“Realmente fiquei sem chão só de imaginar que poderia perder o meu marido. Foi o maior susto que tomei na vida. Mas digo para todo mundo que passou pelo mesmo para não desistir, até 1% de chance é chance quando se tem fé. Me tornei uma mulher muita mais forte, muita mais guerreira e com muito mais fé. O Arlindo é o amor da minha vida, meu primeiro namorado, o pai dos meus filhos. Eu não me vejo sem ele”, conta Babi.

Neste processo, a porta-bandeira, que é espírita, encontrou em um terreiro de candomblé, em Vargem Grande, Zona Oeste do Rio, mais força para superar a dor e acreditar na recuperação de seu marido.

“No período em que o Arlindo chegou a ser desenganado, sofri demais, chorei, gritei, fiquei desesperada. Minha vida não teria sentindo algum sem ele aqui ao meu lado. Recebi orações de pessoas de todas as religiões. Em um desses meus momentos de desespero procurei o Pai de santo Walace Luiz, já o conhecia há algum tempo e juntos começamos a pedir vida para os Orixás. Foi através do jogo de búzios dele que tive a certeza que o Arlindo viria para casa”, revela.

O Pai de santo conta que por meio de seus trabalhos espirituais soube a data exata que Arlindo teria alta do hospital e que além do trabalho realizado no terreiro, a fé da mulher do sambista foi primordial para sua recuperação.

“A Babi estava realmente desesperada, mas quando você tem fé, você tem 70% chance de alcançar os seus objetivos. A fé nos traz clareza. Ter fé é ter a certeza de que Deus está de mãos dadas com a gente em qualquer caminhada. E hoje o Arlindo está aí, se recuperando, evoluindo cada vez mais, é de emocionar. Das vezes que Arlindo foi ao terreiro, teve dias melhores, teve evoluções físicas”, diz Walace.

“Continuamos com a nossa corrente de oração. A cada evolução, a cada posicionamento dos médicos vibramos pois temos a certeza que os Orixás estão nos ouvindo”, complementa.

Recuperação

Agora Arlindo se recupera em casa, com apoio de sua família e conta com uma equipe formada por fonoaudióloga, musicoterapeuta, fisioterapeuta e uma dieta balanceada planejada por uma nutricionista.

Homenageado pela escola de samba X-9 Paulistana, a presença do sambista chegou a ser descartada por conta da chuva, mas na última hora todos os membros  participaram do desfile e o momento foi de emoção para família.

“Foram dias difíceis quando ele estava hospitalizado. Ninguém gosta de ver a pessoa que ama deitada em uma cama de hospital. Hoje, respiramos melhor tendo ele em casa. Às vezes brinco que ganhei mais um filho. Apesar de termos enfermeiros, eu gosto de acompanhar tudo de perto. Assistimos televisão juntos, cantamos e ele vem reagindo muito bem a tudo isso. Ele gosta de receber os amigos e chega a se emocionar com algumas visitas”.

A chegada de mais dois netos

A notícia da gravidez de Flora Cruz, filha caçula de Arlindo e Babi, de 15 anos, pegou muita gente de surpresa. A jovem está grávida de seu primeiro filho, fruto de sua relação com o músico Alexandre Nascimento.

Além de Flora, Arlindinho Cruz, seu irmão, será pai novamente. O cantor já tem uma filha, Helena, de 5 anos. Babi conta que ouviu muitas críticas pelo fato de Flora ter apenas 15 anos e estar grávida.

“Óbvio que como mãe gostaria que ela aproveitasse mais a adolescência, a juventude dela. Não quero que esse ato sirva de exemplo para ninguém. Mas criança enche a casa de alegria, de luz, são vidas que estão chegando”.

A mulher de Arlindo garante que dará todo apoio à filha e que a orienta bastante. “Flora vai seguir estudando, fará faculdade e terá todo suporte, tanto da nossa parte como por parte da família do pai. Converso muito com ela sobre as responsabilidades que uma mãe deve ter. Fico feliz em ver minha filha gerando uma criança com muito amor e cuidados. Sempre gostei de casa cheia, estou feliz!”