Rituais da Ayurveda voltam com tudo às rotinas de quem quer uma vida mais saudável

Colaboradores Yahoo Vida e Estilo
·9 minuto de leitura
Female therapist treating a young lady in an ayurvedic spa following Indian traditional method.
Female therapist treating a young lady in an ayurvedic spa following Indian traditional method.

Por Natália Leão (@natileao_)

Acordar, raspar a língua, tomar um shot de água morna, limão e cúrcuma em jejum. Basta um scroll matinal no Instagram para perceber que esse tipo de rotina matinal caiu no gosto de muita gente - em especial depois que o surto de coronavírus mudou nossas rotinas.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 minuto e receba todos os seus e-mails em um só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

Pode até parecer puro modismo, mas esses e outros rituais são utilizados há séculos por praticantes da Ayurveda, sistema médico ocidental milenar que, traduzido do sânscrito, significa "a ciência da vida".

Apesar de ser muito mais que sua dieta e rituais, esses dois pilares da Ayurveda, ganharam destaque por oferecerem ferramentas simples para melhorar a saúde de forma geral e prevenir doenças. É claro que nenhum deles é capaz de prevenir você de contrair a COVID-19, por exemplo (até onde sabemos, ficar em casa é o único ritual seguro para evitar esse fim), mas adicionar hábitos que fortalecem sua imunidade e melhoram sua saúde de forma holística e integrada pode ser uma boa escolha a se fazer agora e levar para o resto da vida.

Leia também

  1. Seguir o ritmo da natureza

Esse é um dos rituais ayurvédicos mais simples e, ainda assim, um dos mais difíceis de executar. “Segundo essa tradição ancestral, devemos acordar em ‘Brahma Muhurta', um período muito auspicioso e propício para as nossas práticas espirituais. E isso compreende 90 minutos, em média, antes do nascer do sol”, explica a nutricionista ayurvédica Laura Pires. Ela, que também é autora de vários livros, também dá dicas, rituais e receitas da Ayurveda em um curso on-line disponível na plataforma Yam.

É também cedinho que o sistema médico preconiza que se façam as limpezas do corpo, para começar o dia de forma mais equilibrada e saudável. Orientações sobre os horários de refeições também são bastante específicos, como se alimentar apenas quando há fome - e não vontade de comer - e fazer a principal refeição quando o sol estiver a pino. “É claro que seguir o ritmo da natureza, um grande ritual ayurvédico, pode ser difícil nos dias de hoje, mas com algumas adaptações, já é possível ter benefícios na vida moderna”, completa Tatiane Pinheiro, terapeuta ayurvédica.

Como fazer?

Acorde cerca de 90 minutos antes do nascer do sol (ou tente acordar pelo menos uma hora antes do que está acostumado);

Após acordar, aproveite para observar como você está (para isso, mantenha o celular longe). Acordou com alguma dor ou com algum desconforto? Está alegre ou assustado? E a sua mente, está agitada ou calma?;

Siga diretamente para as rotinas matinais (resistindo à tentação de pegar o celular).

  1. Raspar a língua

Se para nós, brasileiros, escovar os dentes é um dos hábitos de saúde geral mais básicos que existem, para muitas culturas e sistemas médicos orientais, como a Ayurveda, mais do que apenas a saúde dos dentes, mas a saúde da língua é o reflexo da saúde geral. Para os adeptos dos rituais ayurvédicos, é nesse órgão que começa a digestão, chave para uma boa saúde. De acordo com esses sistemas médicos, a língua passa a noite inteira recebendo toxinas do corpo, que são eliminadas através dela durante o sono. Ao levar essas substâncias até a superfície, o corpo estaria tentando expulsá-las.

“Esses restos que ficam na língua podem interferir na digestão, atrapalhando a percepção dos sabores (tão importantes para o processo digestivo segundo a Ayurveda), interferindo nos sinais enviados para o nosso cérebro, relacionados à informação nutricional dos alimentos. Além disso, as enzimas que existem na boca, responsáveis por começar a digestão, também podem não conseguir fazer seu trabalho 100% em contato com essas substâncias (existe também um benefício óbvio: a melhora do bafo matinal)”, explica Nicole Vendramini, cofundadora da Holistix, marca de produtos e dicas para inspirar hábitos saudáveis possíveis, com um pilar forte na Ayurveda.

Por tudo isso, para a Ayurveda, o hábito de raspar aquela capa branca que se deposita na língua e permanece nela quando acordamos, tem um papel importante de detox.

Como fazer?

Esse hábito é simples, dura 10 segundos e, de acordo com a Ayurveda, deve ser feito diariamente pela manhã, antes de comer ou beber qualquer coisa. Isso evitaria que parte dessas toxinas voltassem para dentro do corpo. “Você pode começar uma colher, mas nada substitui um raspador, que é anatômico e feito para realmente fazer a limpeza com eficácia”, explica Nicole. “Na Holistix a gente aposta em um raspador de língua 100% cobre, por suas propriedade antibacterianas cientificamente reconhecidas, além de ser natural.” Ela ensina que você deve segurar as duas extremidades com as mãos, levar o raspador até o fundo da língua (se gerar desconforto, volte um pouquinho) e pressioná-lo levemente arrastando essa capinha branca para fora. No fim, é só cuspir e seguir seu processo de higiene normal.

  1. Água morna

Água morna com limão e cúrcuma (Foto: Getty Images)
Água morna com limão e cúrcuma (Foto: Getty Images)

Na visão do Ayurveda o ato de se alimentar tem muito destaque. “Não devemos sobrecarregar nosso processo digestivo, pois assim damos início ao processo de doenças. Então, comer com fome real e observar quais alimentos não nos fazem bem é fundamental”, ensina Tatiane.

Ela explica que na rotina Ayurvédica, beber um líquido morno logo após a raspagem da língua ao acordar é extremamente benéfico. “O líquido quente serve para despertar o Agni, poder digestivo, e auxilia até mesmo nos movimentos intestinais, para que o corpo faça sua própria limpeza, o seu detox natural”, completa Tatiane Pinheiro. Uma digestão eficiente é a chave para a prevenção de doenças e longevidade.

Como fazer?

Você não precisa necessariamente apostar na famosa água morna com limão (mas se você gostar do sabor e se sentir confortável, é uma boa opção). “A água morna pode estar em uma infusão, de ervas da sua preferência (ou seja, um cházinho)”, explica Tatiane. Você pode aproveitar esse momento de autocuidado matinal para incluir à sua infusão uma especiaria muito valorizada pelos praticantes da Ayurveda: a cúrcuma.

“Esta é uma especiaria muito importante para a Ayurveda. Também é uma das mais estudadas e pesquisadas pela Ciência moderna. Para a Ayurveda, há milhares de anos ela é reconhecida e utilizada para tratar distúrbios de várias naturezas e a baseda alimentação, pode ajudar a prevenir distúrbios”, explica a nutricionista ayurvédica Laura Pires. Em um curso on-line ministrado na plataforma Yam, ela dá ensina receitas com a especiaria que tem poder antioxidante, anti-inflamatória, pode reduzir dores articulares, melhorar o processo digestivo, evitar o acúmulo de secreções e muco, auxiliar no tratamento de problemas respiratórios e digestivos.

“É importante lembrar que, de forma preventiva, a cúrcuma e outros rituais ayurvédicos podem ser utilizados em pequenas doses na rotina diária,. Já para o tratamento de doenças, é indispensável consultar um médico especialista”, orienta Laura. Para facilitar a ingestão, a Holistix incorporou a cúrcuma no Golden Mix, uma mescla de especiarias baseada na receita ayurvédica do Golden Milk, que pode ser incorporado em bebidas que já fazem parte do seu dia a dia, inclusive café, chás e leites ou mesmo no formato shot matinal, apenas com meio copo de água todas as manhãs.

  1. Esfoliar a seco

A pele é o maior órgão do nosso corpo, responsável, entre outras coisas por regular a absorção e retenção de líquidos e equilibrar a temperatura do corpo. Ela é, também, a maior interface de eliminação que temos.

“A pele tem um papel muito importante no detox que estamos sempre fazendo de forma natural e orgânica por meio das glândulas. E a esfoliação a seco, também conhecida por aí como dry brushing, é uma prática que ajuda o corpo a fazer seus próprios processos de eliminação de toxinas ao estimular o sistema linfático e varrer as células mortas da nossa pele”, explica Nicole.

Além de remover as células mortas, essa prática ancestral tem sido usada há centenas de anos para revigorar o sistema circulatório e nervoso, esfoliar a pele de um jeito natural e potente, estimular o sistema linfático e mobilizar energia. “É interessante e super prazeroso fazer isso logo ao acordar. O ritual causa um certo formigamento no corpo e faz com que a gente sinta essa pele toda sendo acordada naturalmente”, completa.

Como fazer?

A esfoliação a seco é simples e autoexplicativa: basta esfregar seu corpo com uma escova com cerdas firmes enquanto ele está seco, antes do banho, de preferência pela manhã. A ideia é usar a ferramenta em movimentos circulares na pele com certa pressão (sem machucar). E a dica aqui é aproveitar o momento do banho e super-hidratar a pele com um óleo ou creme natural pós-esfoliação.

Comece a escovação pelos pés (desde as plantas deles) e vá subindo;

No abdome, faça movimentos circulares;

Siga pelas mãos e braços, até chegar ao colo;

Tome uma ducha e hidrate o corpo. O ritual de oleação - também muito realizado na Ayurveda - pode ser especialmente benéfico aqui.

  1. Massagear e olear

Cuidando do corpo ayurveda (Foto: Getty Images)
Cuidando do corpo ayurveda (Foto: Getty Images)

Segundo textos clássicos da Ayurveda, a oleação deve ser feita diariamente em todo o corpo, salvo em condições de febre, mal-estar, náusea, vômito ou algum estado de desequilíbrio ou patologia, principalmente quando há acúmulo excessivo de toxinas. E, no caso específico das mulheres, durante o período menstrual. A recomendação é que se faça no corpo todo, mas caso não consiga, ela deve ser feita pelo menos na cabeça, orelhas e pés.

“A oleação na cabeça, protege contra enxaquecas e perda de cabelo, fortalece todos os órgãos dos sentidos, além de conduzir a um bom sono. Massagear os pés com óleos diminui a fadiga, a dormência e o ressecamento e fortalece os ligamentos e a pele. E a oleação no restante do corpo ajuda a dar mais resistência, elasticidade e firmeza na pele, bem como evita distúrbios na idade avançada” explica Laura Pires.

Como fazer?

Em seu curso na plataforma Yam, Laura recomenda que se use o óleo de gergelim, natural e de preferência morno. Mas você pode usar qualquer outro óleo. Deve inclusive mudar o tipo de óleo de acordo com as percepções do seu corpo, o de gergelim, por exemplo aquece, e pode ser desconfortável quando usado em cidades de muito calor ou dias quentes. “Em condições normais, com a saúde bem equilibrada e com consciência e auto-observação constante, você vai sentir quando deve manter ou suspender esse procedimento.”

Aqueça levemente o óleo, ou apenas esfregue as mãos já besuntadas em óleo para que aqueça;

Comece pelo crânio, fazendo uma massagem firme com as pontas dos dedos Você pode ainda puxar levemente o cabelo e dar “soquinhos” leves na cabeça ;

Repita o processo em todas as partes do corpo, de cima para baixo, sem pressa;

Depois da oleação, você pode tomar banho, que não só limpa o corpo, como também ajuda a remover a fadiga, aumentando a vitalidade e a virilidade.