Avanço da Covid faz turista brasileiro ser vetado em 116 países

Redação Finanças
·2 minuto de leitura
Portrait of a Latin American man traveling by plane wearing a facemask during the COVID-19 pandemic and looking at Rio through the window
Pandemia, descontrolada, circulação de variantes e vacinação lenta podem afetar turistas brasileiros
  • Pandemia descontrolada no Brasil deve afetar turistas do país, segundo órgão internacional

  • Nos EUA, passageiros que estiveram no Brasil nos últimos 14 dias estão proibidos de entrar no país

  • Nesta terça-feira, o Brasil teve mais um dia de recordes de mortes, com 2.798 óbitos por Covid

Com o avanço da pandemia no Brasil e diversas variantes da Covid-19 se espalhando no país, o brasileiro já não é bem-vindo em 116 países ou territórios. À frente do Brasil está apenas a África do Sul - com 119 localidades impondo restrições severas - e logo após está o Reino Unido, com 114.

Esses três países têm em comum que mutações de alto risco do novo coronavírus foram identificadas em seus territórios. O levantamento foi feito pelo Valor Econômico, com base em dados da Iata (Associação Internacional de Transporte Aéreo) e da empresa de compra on-line de passagens aérea, Skyscanner.

Leia também:

EUA e Espanha estão com restrições sobre passageiros

Em média, cada um dos 233 locais analisados enfrenta barreiras duras em 100 países ou territórios. Nos EUA e no Peru, passageiros que estiveram ou transitaram pelo Brasil nos últimos 14 dias estão proibidos de entrar no país.

O governo da Espanha prorrogou na última semana as restrições de voos diretos com Brasil, Reino Unido e África do Sul. Esta é a quinta vez que as restrições têm prazo estendido desde que foram decretadas, e com isso, ficarão em vigor até a próxima terça-feira.

BUZIOS, BRAZIL - DECEMBER 18: Tourists enjoy the weather next to a Brigitte Bardot  statue at Orla Brigitte Bardot after the decision of the Rio de Janeiro State Justice to reverse the closure of the city due to the increase in coronavirus (COVID-19) cases on December 18, 2020 in Buzios, Brazil. According to the judge it was evident the public interest and the serious damage to the order and public economy that the closure of the city would provide.  (Photo by Luis Alvarenga/Getty Images)
Turistas em Búzios, cidade em que o lockdown foi revertido pela Justiça

Nesta terça-feira (16), o Brasil teve mais um dia de recordes de mortes, com o registro de 2.798 óbitos por Covid, o maior número de vidas perdidas em 24h de toda a pandemia. Ao todo já foram 282.400 óbitos no país.

Ao contrário do Brasil, África do Sul e Reino Unido, os residentes do Chipre, Bulgária e Nova Zelândia contam com 80 países com restrições severas e figuram como as nações com menos dificuldade para transitar no exterior neste momento.