Autorretrato de Frida Kahlo alcança recorde para pintura latino-americana em leilão

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 min de leitura
Leilão de autorretrato de Frida Kahlo em Nova York
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Por Omar Younis

NOVA YORK (Reuters) - Um autorretrato da artista mexicana Frida Kahlo que exibe seu marido, o também artista Diego Rivera, foi vendido em um leilão na terça-feira por 34,9 milhões de dólares, o maior valor já pago por uma pintura de uma artista latino-americana

Finalizado em 1949, "Diego y yo" foi posto à venda pela Sotheby's em Nova York e vendido a um comprador não-identificado. O preço incluiu 3,9 milhões de dólares em taxas, informou a casa de leilões.

"Esta é uma das obras mais importantes de Kahlo que já foi leiloada e estamos empolgados que tenha sido na Sotheby's", disse Oliver Barker, leiloeiro e diretor sênior da Sotheby's, ao dar início aos lances.

A obra mostra Frida com olhos lacrimejantes e cabelo solto e um retrato de Rivera com um terceiro olho pintado em sua testa.

Frida, que passou longos períodos acamada devido a um acidente de trânsito sofrido na juventude, criou cerca de 200 pinturas, esboços e desenhos, a maioria autorretratos, nos quais transformou sua má sorte em obras de cores ousadas e força emblemática.

Ela conquistou fama internacional após sua morte, em 1954, e depois dos anos 1970 surgiu como ícone feminista.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos