Austin Butler revela humilhação de diretor e produtores no set de 'Elvis'

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - Protagonista do filme 'Elvis' (2022), Austin Butler, 30, sofreu nos bastidores da produção. Ele revelou ter sido humilhado pelo cineasta Baz Luhrmann e alguns produtores da obra durante as filmagens do longa. O que o ator não sabia e só foi descobrir depois era que a "humilhação" fazia parte dos trabalhos do cineasta para aproximá-lo das vivências de Elvis Presley. A intenção da direção do filme era fazê-lo sentir como o músico passou após ser execrado pelo público em uma apresentação no início de sua carreira.

Butler contou que e foi pego de surpresa quando Luhrmann e alguns produtores se sentaram em volta dele durante uma viagem da equipe do longa ao RCA Studio, na cidade de Nashville, onde Elvis gravou alguns de seus sucessos. "Ele pediu que eles me provocassem. Então ficaram todos eles me importunando e fazendo piadas comigo enquanto eu cantava", começou o ator.

"Quando fomos filmar essa cena, com o Elvis indo para o palco pela primeira vez e é atacado pelo público, eu sabia o que ele sentiu. Fui para casa chorando naquela noite. De verdade", explicou Butler que ainda relembrou a tensão em filmar em um estúdio no qual Elvis trabalhou.

"Eu fiquei muito nervoso, nós filmamos com os equipamentos que ele usou para gravar 'Heartbreak Hotel'. Nós chegamos até lá e não parecia grandes coisas. Acabamos fazendo à moda antiga, com músicos de verdade - os melhores músicos do mundo, o nosso guitarrista tocou com o guitarrista do Elvis".

Butler também lembrou de seu isolamento na Austrália, quando decidiu não voltar para os Estados Unidos mesmo com as filmagens de 'Elvis' interrompidas após o início da pandemia do novo coronavírus, no primeiro semestre de 2020.

"Para ocupar meu tempo, enchi a parede do apartamento com fotos e uma linha do tempo da vida do Elvis. Sou extremamente grato por esse filme e pela minha obsessão com o Elvis para ocupar o meu tempo. Minha sensação era de ter encontrado uma motivação para acordar todos os dias".

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos