Atriz relata gordofobia no set de "Harry Potter": "foi horrível"

·2 minuto de leitura
Jessie Cave como Lilá Brown (reprodução)
Jessie Cave como Lilá Brown em cena da franquia Harry Potter (reprodução)

Resumo da notícia:

  • Jessie Cave, intérprete de Lilá Brown nos filmes de "Harry Potter", afirmou que sofreu com gordofobia nos seus anos de franquia

  • "Foi horrível. Foi uma experiência realmente desconfortável”, disse ela

  • Por causa da pressão de Hollywood para se manter, Cave afirma que tem problemas relacionados a peso e trabalho até os dias de hoje

Jessie Cave, intérprete de Lilá Brown na saga "Harry Potter", afirmou em entrevista ao jornal britânico The Independent que sofreu com gordofobia nos seus anos de franquia. Hoje escritora, a atriz de 34 anos relembrou o seu sofrimento ao divulgar seu primeiro livro, ‘Sunset’, a sua estreia no campo da ficção.

“Eu ganhei muito peso depois de ‘Harry Potter e O Enigma do Príncipe’ (2009), apenas porque não me obrigava a passar fome. E eu estava crescendo e é isso que acontece”, disse Cave. Ela apareceu em mais dois filmes da saga: "Harry Potter e as Relíquias da Morte: Parte 1" (2010) e "Harry Potter e as Relíquias da Morte: Parte 2" (2011).

Leia também:

Cave afirma que sentiu um tratamento diferente após voltar ao estúdio para gravar a sequência de "Relíquias da Morte". "Foi horrível. Provavelmente diz mais respeito a mim e às minhas inseguranças, eu sabia que não cabia no mesmo jeans, mas era uma época em que atriz nenhuma usava nada maior do que tamanho 40. 

"Era o meu tamanho nos primeiros filmes, mas aí eu estava com 45. Então foi horrível. Foi uma experiência realmente desconfortável”, completou ela. “Desde então tenho questões bizarras relacionadas a peso e trabalho. É algo completamente doentio, mas é assim que as coisas são. Mulheres têm que lidar com esse tipo de coisa o tempo todo”.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

Na época adolescente, Cave se sentiu "invisível" no set. Para ela, o seu tratamento mostra como a profissão de atriz pode ser cruel com as mulheres. “É a profissão mais tóxica que existe, atuação. A menos que você esteja bem, você acaba sendo rejeitada. É como ir a um milhão de encontros, tudo indo maravilhosamente bem e aí você nunca mais ouve daquela pessoa. É como ser ignorada mil vezes em um ano, te deixa maluco”, analisou.

“Eu definitivamente fiquei maluca nos meus 20 e poucos anos, pensando, ‘mas eles não disseram que gostavam de mim e que eu era perfeita?’. Mas aí você vê que existem outras 100 garotas tão boas e talvez melhores, mais bonitas e talvez mais magras e também são perfeitas”, completou a atriz, lembrada pelo par romântico que fez com Ron Weasley, personagem vivido por Rupert Grint.

Apesar das más lembranças, Cave acredita que tudo aconteceu por um motivo. "Se eu tivesse continuado magra e infeliz, teria conseguido mais papéis e talvez não tivesse começado a escrever. E aí eu não saberia quem eu sou hoje, porque escrever é quem eu sou hoje. Sou muito grata por todo aquele peso que ganhei”, finalizou.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Ouça o Pod Assistir, podcast de filmes e séries do Yahoo:

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.
Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos