Atriz Elizabeth Debicki diz que papel de Diana em "The Crown" parecia "intransponível" no começo

Elizabeth Debicki em Londres

Por Marie-Louise Gumuchian

LONDRES (Reuters) - Elizabeth Debicki pode ter recebido ótimas críticas por sua interpretação da falecida princesa Diana na nova temporada do drama "The Crown", mas a atriz australiana diz que o papel parecia "intransponível" no começo.

A atriz de 32 anos se junta à premiada série da Netflix que acompanha o reinado da rainha Elizabeth em sua quinta temporada, que retrata a realeza na década de 1990, quando a família enfrentou problemas conjugais, dissidência pública e um incêndio no Castelo de Windsor.

"Foi totalmente assustador e eu nunca diria nada além da verdade sobre isso. Foi um grande desafio e parecia intransponível no início", disse Debicki em entrevista.

"Foi muito pesado no começo e então eventualmente ... se transformou em algo que parecia administrável. E eu acho que o processo disso foi como qualquer coisa ... você só tem que pular a linha e começar a fazer."

Debicki, conhecida por "O Gerente Noturno" e "Tenet", disse que o desafio melhorou quando ela recebeu os roteiros.

"Esse foi o momento de cair na real, porque então você percebe que pode tratá-lo como um trabalho, onde aqui está seu personagem, aqui estão suas falas e esta é a cena, então foi um alívio", declarou ela.

"The Crown" atraiu críticas e apelos por isenções de responsabilidade sobre suas histórias dramatizadas. Alguns comentaristas expressaram preocupação com a exibição da quinta temporada apenas dois meses após a morte de Elizabeth e o impacto que isso poderia ter no reinado de seu filho Charles.

A Netflix descreve "The Crown" como "dramatização ficcional", inspirada em eventos reais.

(Reportagem de Marie-Louise Gumuchian)